RCB/TuneIn
Quarta, 12 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
GESTÃO DO TEATRO NÃO SERÁ ENTREGUE A EMPRESAS MUNICIPAIS
Rádio Cova da Beira
Desde a primeira reunião do executivo covilhanense que Adolfo Mesquita Nunes pede à maioria o plano que vai definir a estratégia de gestão do teatro municipal da Covilhã, mas até à data sem resposta. O vereador do CDS-PP teme que a gestão seja entregue a uma empresa municipal, mas Vítor Pereira já garantiu que essa não é uma opção.
Por Paula Brito em 14 de Dec de 2017
 

 “Esse plano até agora não me foi entregue, não posso dizer que não existe, posso é dizer que eu não o conheço, mas há uma coisa que gostava de deixar claro, é que serei sempre contra a criação de uma empresa municipal para a gestão do teatro municipal, assim como serei contra a gestão do teatro através de uma empresa municipal.” Referiu Adolfo Mesquita Nunes no final da última reunião privada do executivo.

Na resposta, o presidente da câmara da Covilhã disse que o plano está em elaboração e que a gestão não se limita a uma sala de espectáculos.

“É um centro de inovação cultural, tem várias valências, residência criativa, salas destinadas a workshops, a formação, visitas, exposições, tem valências que vão para além da mera utilização da sala de espectáculos. Estamos a trabalhar nesse plano que será elaborado enquanto ao longo do período em que vai estar em obra o projecto de requalificação. Não é tarde nem é cedo, é o tempo adequado.”

Vítor Pereira garante que não está nos seus planos entregar a gestão do edifício a uma empresa municipal, e adianta o tipo de gestão que pretende para aquele espaço.

“Obviamente que vamos querer uma gestão profissional, que se compagine com os princípios que acabei de enumerar, e pensar uma agenda cultural que não se compagine ao concelho mas à região.”

Para o autarca não é tarde nem é cedo para elaborar o plano de gestão do teatro municipal que será feito “com o mesmo rigor com que foi feito o projecto de recuperação do edifício”.

Quantos às obras, avançam assim que chegue à autarquia o visto do Tribunal de Contas.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados