RCB/TuneIn
Domingo, 21 Jan 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“NÃO VAMOS PACTUAR COM ILEGALIDADES”
Rádio Cova da Beira
Os eleitos do CDS/PP na assembleia da união de freguesias Covilhã/Canhoso manifestam em comunicado “total repúdio com o tratamento diferenciador exercido actualmente pelo executivo PS da para com os trabalhadores, vigente dentro da orgânica interna da união de freguesias".
Por Nuno Miguel em 12 de Dec de 2017
Neste comunicado, subscrito por José Horta, Sandra Sousa e Sérgio Sousa, os eleitos do CDS/PP afirmam que vão estar atentos A quaisquer “actos de perseguição e vingança pessoal, falta de sensibilidade e despedimentos sem uma justificação plausível” e garantindo que irão tomar “uma posição mais dura a verificar-se a ilegalidade deste acto”.
Os eleitos do CDS/PP na assembleia da união de freguesias da Covilhã e do Canhoso acrescentam que não vão “pactuar com estas ilegalidades, falta de sensibilidade e sobretudo transparência, nem nunca iremos dar guarida a tamanhos actos inqualificáveis, vindo sobretudo de um candidato que apregoou á boca cheia «em primeiro as pessoas». Para nós é bem claro que  a haver alguma ilegalidade neste contrato seria apenas e unicamente admissível a sua legalidade, perante uma funcionária competente, formada e uma mais valia para o bom funcionamento da união de freguesias”.
Neste comunicado, os eleitos do CDS/PP consideram ainda que “seria muito mais prudente e absolutamente imperioso rever a situação dos precários que estão ao serviço da união de freguesias da Covilhã e do Canhoso, conferindo a estes maior confiança e segurança no seu futuro. Isso sim é preocupação social e humanitária."

  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados