RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“SENTI-ME TRAÍDO PELO PARTIDO”
Rádio Cova da Beira
Joaquim Matias diz que a decisão mais difícil de tomar nos 34 anos de autarca foi a de ficar como vereador no executivo socialista, no último mandato, após o rompimento do acordo de incidência governativa. Em entrevista à RCB, o ex-autarca confessa que se sentiu traído pelo partido e que no PSD da Covilhã “é preciso separar o trigo do joio”.
Por Paula Brito em 04 de Dec de 2017
 

Na câmara da Covilhã Joaquim Matias foi vereador da maioria, vereador da oposição e vereador da oposição na maioria. Foi nesta última condição que tomou a decisão mais difícil dos seus 34 anos de autarca.

“Foi a decisão de ficar após o rompimento do acordo, porque na minha opinião as coisas não deviam ter acontecido como aconteceram. Eu nem sequer estive presente da reunião em que se acabou com o acordo, nem na reunião onde me retiraram a confiança política, fui convidado, é certo, não pude ir, pedi para adiar não o fizeram, respeito, mas não entendo”.

Ao fim de 34 anos de autarca, sempre eleito pelo PSD, Joaquim Matias confessa, em entrevista ao programa Flagrante Directo da RCB, que se sentiu traído pelo partido quando a comissão política concelhia lhe retirou a confiança política.

“Senti, porque eu não sou como aquele que diz e escreve que é do partido da Covilhã, há pessoas que dizem que o seu partido é o da Covilhã mas foram eleitas com a bandeira do PSD e quando não levaram a bandeira do PSD perderam as eleições. Eu não sou como esses, eu nunca traí o meu partido, o meu partido é que não me tratou bem, mas eu não sou de vinganças nem de pedras no sapato, podia sair, mas cá estou”.

Joaquim Matias coloca um ponto final na vida activa política, mantém-se como “militante de base”, e reitera a ideia que no PSD da Covilhã é preciso “separar o trigo do joio”, para que o partido renasça das cinzas depois da derrota que lhe dá, por ora, o título do último vereador do PSD no executivo covilhanense.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados