RCB/TuneIn
Sábado, 16 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
"ROTAS DE SEFARAD" ALCANÇA INVESTIMENTO SUPERIOR A SETE MILHÕES DE EUROS
Rádio Cova da Beira
O projecto “Rotas de Sefarad” encerra com uma execução de 95% e conseguiu alcançar um investimento total superior a sete milhões de euros, mais do que financiamento, disse a directora da Direcção Regional de Cultura do Centro.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Nov de 2017

Em declarações à agência Lusa, Celeste Amaro, refere que “o projeto encerra no final de Dezembro e teremos uma taxa de execução de cerca de 95%, com um investimento total que, incluindo as verbas municipais, acaba por traduzir-se em mais de sete milhões de euros”, explica a directora da Direcção Regional de Cultura do Centro (DRCC), entidade designada como operadora deste programa.

Denominado “Rotas de Sefarad, Valorização da Identidade Judaica Portuguesa no Diálogo de Culturas”, o projecto foi lançado em Junho de 2014, tendo como entidade promotora a Rede de Judiarias de Portugal e um financiamento assegurado de 4,7 milhões de euros, sendo quatro milhões do EEA Grants (um mecanismo europeu financiado pela Noruega, Luxemburgo e do Lichenstein), e mais 705 mil euros do Estado Português.

 

Segundo os dados da DRCC, a essas verbas juntaram-se ainda os cerca de 2,5 milhões de euros, assegurados pelos municípios onde foram realizadas as intervenções. Lembrando que, no total, são 17 as intervenções materiais realizadas, a diretora da DRCC ressalva ainda as mais-valias deste projeto no que concerne à promoção do turismo judaico.

 

“É uma rota muito interessante e com um potencial enorme porque dá a conhecer a história dos judeus em Portugal e que, simultaneamente, diz muito do que somos enquanto país ao nível do diálogo intercultural e religioso. Além disso, será uma nova oferta cultural que também deverá contribuir para potenciar o sector do turismo judaico nestes territórios”, referiu.

 

O facto de a rota abarcar “uma boa parte do país” e de poder apoiar a dinamização de municípios do Interior são também aspectos sublinhados à Lusa por Celeste Amaro.

Entre as obras inscritas neste projecto estão o Memorial e Centro de Documentação Bragança Sefardita, o Hejal (Centro Paroquial da nossa Senhora da Vitória no Porto), a Sinagoga de Vila Cova à Coelheira (Vila Nova de Paiva), o Museu Bandarra (Trancoso), o Memorial da Vida de Aristides de Sousa Mendes e a Sinagoga de Malhada Sorda (Almeida), a Casa da História Judaica da Raia Sabugalense (Sabugal) e o Museu Judaico (Belmonte).

 

 

A Casa da Memória Sefardita António Ribeiro Sanches (Penamacor), a Casa da Memória Judaica e dos Cristãos-Novos (Castelo Branco), o Centro de Diálogo Interculturas de Leiria (Leiria), a Sinagoga de Tomar e o Centro de Interpretação Garcia D’Orta (Castelo de Vide) são outras das intervenções físicas.

 

Juntam-se-lhes ainda o Story Center dedicado à presença Judaica na Idade Média (Torres Vedras), o Museu Damião de Góis e das Vítimas da Inquisição (Alenquer), a Musealização do Museu Judaico de Belmonte, a Casa da História Judaica de Elvas e a Casa da Inquisição (Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz).

 


 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados