RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
VEREADOR DO CDS APRESENTA PROPOSTAS
Rádio Cova da Beira
A requalificação dos parques empresariais do concelho da Covilhã, o aproveitamento das potencialidades relacionadas com a arte urbana e a criação de um roteiro do comércio local e da restauração regional são as propostas que Adolfo Mesquita Nunes vai apresentar na reunião do executivo covilhanense que está agendada para o próximo dia seis de Dezembro.
Por Nuno Miguel em 28 de Nov de 2017
Em comunicado, o vereador do CDS/PP na autarquia covilhanense afirma que “o estado dos nossos parques industriais deixa muito a desejar e precisamos rapidamente de fazer um plano de requalificação dos mesmos. Sem isso, não poderemos cativar investidores”. A limpeza das ruas, sinalética, pavimentação, passeios, passadeiras, iluminação, estacionamento, espaços verdes, e equipamentos de apoio social são alguns dos aspectos identificados que necessitam de melhorias. Para Adolfo Mesquita Nunes “este é um trabalho necessário, mas faseado, que vai demorar tempo. É precisamente por demorar tempo que temos de começar já, e que temos de começar por planear o que há a fazer. Sei que a Câmara resiste a trabalhar com prazos, mas proporei que esse plano seja terminado em seis meses, para que depois tenhamos três anos para o executar”.
Já em relação à arte urbana, Adolfo Mesquita Nunes afirma que “se a câmara não sabe como aproveitar esse enorme potencial, ao menos que ilumine as obras de noite, para que elas ganhem destaque, animação, e possam ser melhor apreciadas por todos quantos nos visitam. É tão simples que custa perceber porque não foi feito”, 
Por fim, sobre a criação do roteiro do comércio local e da restauração regional, o vereador do CDS/PP refere que “não só não existe um roteiro organizado à disposição de covilhanenses e turistas como, ainda pior, os mapas da cidade que a câmara há poucos meses imprimiu limitam-se a sugerir centros comerciais, ignorando ainda as freguesias: assim não há comércio local que resista. Este roteiro precisa de ser organizado em ligação com o património, com os pontos de interesse, torná-lo convidativo para que as pessoas o queiram fazer. Nisso estamos muito atrasados”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados