RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
FESTIVAL 3.0 CHEGA A BELMONTE
Rádio Cova da Beira
Os meios de comunicação têm um papel determinante para que o interior esquecido seja colocado novamente no mapa. Esta foi uma das principais conclusões do debate subordinado ao tema “uma opção para o desenvolvimento do interior de Portugal” que decorreu no museu judaico de Belmonte no âmbito do festival “Explorer 3.0”.
Por Nuno Miguel em 28 de Nov de 2017
A iniciativa tem estado a ser dinamizada pela associação das aldeias históricas de Portugal com o objectivo de dar visibilidade a todas as localidades que integram a rede. De acordo com o jornalista Nuno Santos “há anos que a questão se Portugal é ou não um país desigual está em cima da mesa sendo um país tão pequeno. Se nós pensarmos o que vai entre o litoral e a nossa fronteira com Espanha é um pedaço muito pequeno mas esta discussão está há muitos anos em cima da mesa. Todos os anos há uma altura em que ela é mais falada, que é na altura do verão, e este ano esteve ainda mais pelas razões trágicas que todos conhecemos”. 
Bento Rodrigues, outro dos jornalistas presentes neste debate, sublinha que apesar de todas as evoluções registadas ao longo das últimas décadas, Portugal continua a estar dividido em duas partes “continuamos a ter dois países e muito diferentes. Às vezes existe a ilusão, muito criada também pelos meios de comunicação, de que essas assimetrias não existem. Mas eu acho que isso é completamente ilusório. A minha realidade mostra-me que as assimetrias são ainda muito grandes e, mais do que isso, há locais que estão hoje em situação pior do que há 20 ou 30 anos porque encerrou a escola ou o centro de saúde, só para dar estes dois exemplos”. A atracção de novos criadores e indústrias criativas para o território foi um dos caminhos apontados neste debate para inverter a situação a par da necessidade de serem adoptadas medidas que permitam aumentar a fixação da população uma vez que “hoje qualquer coisa se pode fazer em qualquer sítio. E essa é uma possibilidade que o Interior pode aproveitar” sublinhou Nuno Santos. A passagem deste festival por Belmonte foi ainda complementada com um workshop de realidade virtual e um ciclo de cinema sobre exploração. As actividades vão terminar no próximo fim de semana em Almeida.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados