RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“NINGUÉM VAI ESTAR A CONTAR PARAFUSOS”
Rádio Cova da Beira
O vereador com o pelouro dos recursos humanos na câmara da Covilhã garante que não está a ser feita nenhuma perseguição a funcionários do município que tenham apoiado listas diferentes da do PS nas últimas eleições autárquicas.
Por Nuno Miguel em 24 de Nov de 2017
A questão foi introduzida pelo vereador do movimento independente “De Novo Covilhã” na última reunião pública do executivo. Carlos Pinto referiu que enquanto foi presidente da autarquia nunca adoptou esse tipo de comportamentos e espera que esse exemplo seja seguido Nunca mudei ou retaliei sobre funcionário que tivesse andado na sua campanha quando perdedor ou de qualquer dos outros meus concorrentes do seu partido, em eleições precedentes. Nunca. É o que lhe venho solicitar, que esclareça quando tiver razões sólidas para decisões deste tipo, esperando que quem apoiou o Carlos Pinto e andou a recolher assinaturas para a minha candidatura, não seja argumento para chamarem funcionário desta Câmara e sobre ele fazer cair a consequência de «venalidade» que só na ditadura existia. Espero bem que este tema não tenha que ser público para travar essas intenções que a constituição não permite”.
Na resposta, Jorge Gomes refere que “estamos a aquilatar as necessidades de cada serviço no sentido de verificar onde podemos colmatar algumas necessidades. Já foram chamados ao meu gabinete alguns funcionários que irão mudar de funções mas com todos eles temos tido diálogo e não iremos fazer qualquer alteração sem que o trabalhador esteja de acordo com essa mudança. Nunca irei colocar ninguém a contar parafusos, a trabalhar em secretárias sem nada para fazer nem irei mandar guardar frigoríficos em parte nenhuma da câmara municipal da Covilhã”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados