RCB/TuneIn
Quarta, 18 Set 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
LARDOSA ? 1 ESTREITO ? 4
Mais golo menos golo, a vit?ria do Estreito sobre o Lardosa era o desfecho previs?vel. A equipa da casa muito menos dotada tecnicamente faz do querer a sua principal arma, e deu bastante r?plica ? turma do pinhal at? ? meia hora de jogo. Depois veio ao de cima a qualidade individual e colectiva dos comandados de Ant?nio Belo que acabariam por ganhar por quatro bolas a uma, com toda a naturalidade.
Por Jo√£o Perquilhas em 29 de Nov de 2009

Com um inicio de jogo marcado pelo vendaval a favorecer a ataque dos da casa, o Águias do Moradal não conseguiu, até sensivelmente o minuto 30, ganhar superioridade evidente sobre os pupilos de Hugo Sequeira, apesar de em dois lances ofensivos terem estado perto de festejar.

Contudo o Lardosa a teve aos 33` a sua grande chance de se adiantar no marcador. A uma bola bombeada para perto da área de Manuel Silva que os centrais não atacaram, chegou Gléber que rematou forte mas sem direcção.  

Este lance terá feito soar o grito de alerta nas hostes forasteiras que passaram então a actuar com maior acutilância e velocidade, passando então a dominar a partida de forma inequívoca. Aos 36`Esteves desperdiça grande oportunidade, oito minutos depois foi Gil no interior da área a perder tempo de remate e assim permitir o corte providencial pela linha de fundo, e em cima do minuto 45 foi Vieira a acertar nas orelhas da bola quando tinha a baliza à sua mercê.

O golo adivinhava-se e acabou mesmo por acontecer já em período de compensação da primeira parte. Livre da esquerda batido por Vieira, Marco ao segundo poste serve Edmilson, e este à meia-volta fuzilou a baliza de Sérgio, levando a sua turma em vantagem para o descanso.

Na segunda metade tudo foi diferente. As condições atmosféricas melhoraram e o Estreito dominou completamente as operações, apesar da excelente réplica dos da casa.

O zero dois surgiu com muita felicidade para o Estreito num lance caricato. Aos 54`Esteves rematou à barra da baliza de Sérgio e o esférico acabou por bater na cabeça do guardião Sérgio, tomando definitivamente o rumo das suas redes.

Nove minutos volvidos um livre estudado e superiormente executado por Vieira dava o terceiro golo ao Estreito, e a partir daqui vimos uma excelente atitude do Lardosa que acabaria premiada com a obtenção do seu tento de honra.

Decorria o minuto 73 quando Christian cruzou da direita para Edson com um cabeceamento perfeito e indefensável levar a festa aos sócios e simpatizantes do Lardosa.

Com a obtenção deste tento os donos do terreno ganharam novo alento e aventuravam-se mais no ataque, e aos 89`só uma grande defesa de Manuel Silva a remate do irrequieto Edson, impediu novo golo!

No que faltava jogar só deu mesmo Estreito. Naves desperdiçou um golo cantado aos 90+1, o capitão David imitou-o no minuto seguinte, mas seria este influente jogador a fechar o placard aos 90+3 com um remate fora do alcance de Sérgio.

Foi uma vitória do Estreito sem qualquer contestação, mas muito valorizada pela forma como o Lardosa disputou o jogo.

Boa arbitragem de Ricardo Fontes e seus pares.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados