RCB/TuneIn
Domingo, 17 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PCP QUESTIONOU GOVERNO SOBRE DISTRITO
Rádio Cova da Beira
Na audição do Ministro-adjunto no âmbito da proposta de Orçamento do Estado para 2018, o PCP questionou o Governo sobre problemas concretos que afectam o Distrito de Castelo.
Por Paula Brito em 21 de Nov de 2017

É o caso das portagens nas  ex-SCUT, nomeadamente na A23, que foi penalizadora para o desenvolvimento da região deixando como exemplo  “uma das deslocações muito frequentes dos trabalhadores entre residência e local de trabalho, é entre Covilhã e Castelo Branco, que só em portagens custa 116 euros por mês. Se tiver em conta que o salário médio na região é de 650 euros, o custo com as portagens corresponde a 20% do rendimento.”

O alargamento do regadio para a zona sul da Gardunha como um investimento fundamental no âmbito de uma política de desenvolvimento rural, de combate ao abandono e de criação das condições para o incremento da actividade produtiva.

O encerramento de serviços públicos também contribui para o abandono do interior. “Neste sentido devem ser asseguradas as condições para o funcionamento de serviços públicos de proximidade, em particular na área da saúde.”

À necessidade de se adoptar medidas para responder às questões colocadas pelo PCP, o Governo “não assumiu nenhum compromisso concreto, revelando que o desenvolvimento do interior não pode passar de meras palavras, mas tem de passar por medidas concretas integradas numa política integrada para o desenvolvimento regional.”

Em relação às portagens o Ministro Adjunto “reconheceu que é matéria que exige ser revisitada”.

O PCP reitera que o que é preciso é avançar na perspectiva da eliminação das portagens das ex-SCUT para todos, cidadãos e entidades colectivas e decidiu apresentar uma Proposta de Lei, no quadro da discussão do OE 2018, para a abolição das portagens nas Ex-SCUT.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados