RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“SEM TRANSPARÊNCIA E SEM ESTRATÉGIA DEFINIDA”
Rádio Cova da Beira
O líder da bancada do CDS/PP na assembleia da união de freguesias da Covilhã e do Canhoso acusa o actual executivo de olhar para o movimento associativo “de forma discricionária”. Em causa está a realização de dois magustos em colectividades que, de acordo com José Horta foram “políticos”.
Por Nuno Miguel em 20 de Nov de 2017
Em comunicado, o líder do CDS/PP na assembleia da união de freguesias afirma que são “situações avulsas, sem coerência e sem bom senso”. José Horta apelida de “magustos políticos” as iniciativas que decorreram no CCD Oriental de São Martinho e no Águias do Canhoso e questiona se “não seria mais coerente concertar um magusto associativo colectivo onde todas as associações da união de freguesias fossem e estivessem representadas?”.
De acordo com o eleito do CDS/PP “o que pensarão as outras associações da UFCC  que não foram contempladas com este magusto «político», onde houve castanhas, jeropiga, música e discursos do «perdoa me»”. José Horta afirma que os eleitos na assembleia vão “insurgir-se contra esta forma de gerir recursos públicos com ideais ultrapassados. A nossa oposição será baseada na coerência, na capacidade de mobilizar tudo e todos num bem comum que é a união de freguesias da Covilhã e do Canhoso”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados