RCB/TuneIn
Sexta, 17 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
GUARDIÕES ARREGAÇAM MANGAS
Rádio Cova da Beira
Os Guardiões da Serra da Estrela promovem, no próximo domingo, uma acção de intervenção na área ardida entre as 9h e as 17h, na Covilhã. Orientada por Luís Rodrigues a acção consiste em analisar os terrenos e as opções de intervenção aplicando diferentes técnicas de requalificação da área ardida, junto à reitoria da Universidade da Beira Interior.
Por Paulo Pinheiro em 10 de Nov de 2017
 

É mais uma acção que esta plataforma cívica promove dando cumprimento ao objectivo para que foi criada, isto é, recuperar de forma sustentável os ecossistemas da Serra da Estrela. Um caminho longo que os guardiões percorrem sem pensar no fim:

“Como infelizmente acreditamos que o caminho é longo, não pensamos no fim, pensamos no passo que é necessário ser dado a cada dia, e tentar juntar neste movimento todas as pessoas preocupadas com esta situação, porque queremos ser um movimento que concentra em si as diferentes perspectivas de intervenção e cria um debate, confronto de ideias e confrontação de esforços.”

A mesma ideia está subjacente ao manifesto que os Guardiões da Estrela puseram a circular exigindo um novo modelo de sustentabilidade para a Serra.

“Não pensamos encerrá-la porque este é um problema que não se esgota nos fogos, não faz sentido que tenham prazo daí termos escolhido uma forma de subscrição on line, permanente, contínua e a subscrição do manifesto é um sinal de acordo”.

Segundo Manuel Franco, os Guardiões da Estrela estão a ser chamados a participar, sinónimo que “há um reconhecimento da capacidade de agregar conhecimento técnico, estamos também preocupados que estes movimentos que estão a nascer, oficiosos ou oficiais, se juntem a nós como forma de ganharem escala, coerência e apoio”.

Sara Boléo, outra das guardiãs da Estrela deixa um apelo a todos os que queiram ser voluntários e ajudar nesta tarefa que contactem os guardiões, mas recorda que há actividades que podem ser feitas com crianças, e deixa o exemplo.

“É divertida e educa imenso que é fazer umas bolas de sementes de lama e argila onde se incorporam sementes de herbáceas e leguminosas, como os trevos e a termocilha, podem ser usadas para plantar agora, porque o nosso objectivo é agarrar o solo. Essas plantas vão crescer e por sucessão ecológica vão aparecer arbustivas, matos, e depois quando tivermos uma camada de solo húmida podemos replantar, e isto pode ser feita em alguns casos já na Primavera.”

A próxima acção é no domingo na Covilhã sobre a intervenção na área ardida. As inscrições são gratuitas mas limitadas e obrigatórias e devem ser feitas para o endereço electrónico guardioesse@gmail.com


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados