RCB/TuneIn
Sexta, 17 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
UBI: PRESIDENTES DAS FACULDADES TOMAM POSSE
Rádio Cova da Beira
António Fidalgo quer reforçar a ligação entre a reitoria da universidade da Beira Interior e todas as unidades orgânicas que compõem a instituição. A afirmação feita na cerimónia de tomada de posse dos cinco novos presidentes das faculdades da UBI.
Por Nuno Miguel em 09 de Nov de 2017
Neste novo mandato o reitor quer desenvolver um novo modelo de relação institucional, dada a importância de todas as faculdades para o desenvolvimento da instituição “podem contar com todo o apoio da reitoria para o cargo que vão exercer, que eu reputo da maior importância. Eu fui presidente de uma faculdade durante oito anos e sei bem o quanto é importante essa ligação à reitoria. Em termos institucionais vamos estar reunidos no senado mas a minha intenção neste segundo mandato é haver uma colaboração mais estreita com as faculdades e ter reuniões periódicas para irmos afinando o nosso trabalho”.
Nesta cerimónia, António Fidalgo sublinhou que a UBI registou este ano lectivo o maior número de alunos inscritos, 7200, e o trabalho que vai continuar a ser desenvolvido tem como meta continuar esse crescimento. Por isso o reitor fez um pedido aos novos presidentes das faculdades “temos todos que olhar para a universidade como um empreendimento que é parte da nossa vida, que assumimos, e penso que estamos no bom caminho. A universidade ontem ultrapassou os 7200 alunos inscritos directamente. Pela primeira vez alcançámos esse número, dos quais 1045 são estrangeiros”.  
O reitor vai amanhã apresentar ao conselho geral o plano de acção para os próximos quatro anos e onde um dos objectivos passa por conseguir ainda um maior crescimento de alunos. António Fidalgo afirma que “tudo leva a crer que continuaremos a crescer mas não na base dos estudantes nacionais porque sabemos que o número de alunos que está no ensino secundário tem vindo a diminuir. Neste momento 15 por cento dos alunos inscritos na nossa universidade já são estrangeiros e queremos continuar a crescer até à fasquia que apresentei no programa de candidatura a reitor que são os dez mil alunos”.   
Para já o enfoque na captação de alunos estrangeiros tem estado direccionado para os países lusófonos, mas no segundo mandato à frente da instituição, António Fidalgo pretende abrir novos horizontes “vamos encetar uma nova via que é o desafio de atrair estudantes norte americanos. Penso que isso é possível. Não há razão para que Portugal tenha um número tão pequeno de estudantes norte americanos. Países com a dimensão de Portugal como a Áustria ou a Grécia têm dez vezes mais alunos que nós. Eles têm cerca de quatro mil alunos e nós apenas 400 quando existem 315 mil estudantes norte americanos a estudar no estrangeiro. È um caminho que pretendemos inverter”. 
Para desenvolver essa aposta no mercado norte americano, António Fidalgo sublinha todo o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido e que permitiu à UBI subir mais alguns degraus no ranking da «Times Higher Education»: “hoje vai ser apresentada a nova classificação e tenho a anunciar uma boa surpresa em que a UBI sobe da fasquia 600-800 para a fasquia 400-500. Isso coloca-nos numa situação excelente, temos vindo a colocar a universidade no mapa, sobretudo neste ranking que é muito importante para o mundo anglo-saxónico, e ele é também muito importante para este novo empreendimento que é a atrair estudantes não só do mundo lusófono, onde já estamos, mas também de outras latitudes e longitudes”.  
Paulo Almeida é o novo presidente da faculdade de ciências, José Rosa de artes e letras, Helena Alves das ciências sociais e humanas, Sílvio Mariano da faculdade de engenharia. Já Miguel Castelo Branco regressa à presidência da faculdade de ciências da saúde.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados