RCB/TuneIn
Quarta, 22 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PENAMACOR: A NOVA ASSEMBLEIA
Rádio Cova da Beira
O novo presidente da assembleia municipal de Penamacor considera que o combate à desertificação deve ser uma das batalhas a travar por todo o concelho com o objectivo de inverter os ciclos de despovoamento e envelhecimento a que o concelho tem vindo a assistir nas últimas décadas.
Por Nuno Miguel em 24 de Oct de 2017
Na cerimónia de tomada de posse dos novos órgãos autárquicos, António Vieira Pires dirigiu uma mensagem ao executivo no sentido de alertar para algumas medidas que, na sua opinião, devem ter tomadas para contrariar esse ciclo “atrair empresas para Penamacor e fomentando emprego. Isto é um ponto determinante. Se não fizermos isso vai-se definhando o concelho. Incentivar a natalidade e dignificar a democracia com uma justiça social de equidade, tão necessária nos concelhos mais desfavorecidos. Se não houver equidade em todo este processo as pessoas não se fixam destes concelhos mais pequenos. Que ao executivo não lhe falte a alma e o talento, lembrando que a ausência de carácter político e de currículo nunca será uma vantagem insofismável”.   
O novo presidente do órgão sublinha que nos próximos quatro anos a assembleia municipal de Penamacor vai trabalhar de forma construtiva em prol do concelho e das suas populações, pedindo para que se esqueçam os azedumes da última campanha eleitoral “desejo profundamente que a actividade desta assembleia municipal seja de trabalho, dedicação e empenho. Peço a todos que arquivem os azedumes verificados ca campanha eleitoral e que são somente próprios dela. Recordem-se que na nossa mente tem de estar sempre as reais necessidades dos penamacorenses. Sejamos ágeis e dinâmicos em tudo o que leve ao bem comum”.  
Na hora da passagem de testemunho o anterior presidente da assembleia municipal admitiu que abandona o órgão com alguma pena. Isto porque, afirma Anselmo Cunha “estou pessoalmente convencido que vem ai tempos de revalorização dos territórios, em particular do mundo rural. A realidade actual impõe que assim seja. Não há alternativa na construção de um país mais coeso. Não vos conformeis com a inércia tradicional do autarca que apenas se preocupa com o poder através de uma velha e ultrapassada cartilha e assumais a enorme responsabilidade de contrariar a fatalidade resultante de um modelo estupidamente centralista que conduziu ao despovoamento e ao envelhecimento dos territórios rurais. Confesso que tenho muita pena de cá não estar para dar o meu modesto contributo. Mas como cidadão consciente, amante da sua terra e das suas gentes, conto continuar a fazê-lo nos domínios que achar mais pertinentes”.  
Na primeira reunião deste mandato da assembleia municipal de Penamacor, Francisco Abreu e Valéria Gonçalves foram eleitos como os novos secretários do órgão. Na composição da assembleia vão estar 11 elementos do PS e quatro do movimento independente “Penamacor no Coração”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados