RCB/TuneIn
Quarta, 22 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“QUEREMOS DAR CONTINUIDADE AO TRABALHO JÁ REALIZADO”
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara de Penamacor refere que a consolidação do trabalho realizado ao longo do último mandato vai ser uma das principais prioridades para o concelho nos próximos quatro anos. António Beites foi ontem empossado para um segundo mandato consecutivo à frente do município.
Por Nuno Miguel em 21 de Oct de 2017
Na cerimónia de tomada de posse, o autarca destacou que no último mandato foi possível concretizar algumas apostas estratégicas. Um trabalho que a que agora importa dar continuidade “fizemos uma aposta muito considerável na reestruturação das infraestruturas do município, conseguimos ainda ir buscar verbas no anterior quadro comunitário e é desta forma que pretendemos continuar, levando por diante os projectos que já temos delineados porque só dessa forma podemos garantir a sustentabilidade do nosso concelho e também da sua situação financeira. É um trabalho que vai ser concretizado não só na vila de Penamacor mas também nas nossas freguesias onde há ainda muito a fazer”.    
António Beites acrescenta que um dos grandes desafios que o concelho de Penamacor enfrenta diz respeito à desertificação do território. Mas esse é um problema que não pode ser resolvido com um passe de mágica “inverter a tendência demográfica em concelhos pequenos como Penamacor não é fácil nem é algo que depende exclusivamente dos autarcas destes concelhos. É necessário que exista uma reestruturação total do sistema nacional de apoios e de uma estratégia para todo o país. Não é possível inverter demograficamente um território como o nosso onde por cada nascimento há cerca de dez óbitos. É um problema que se arrasta há várias gerações mas é esse o trabalho que temos pela frente e por isso vamos reivindicar ao poder central a adopção de medidas porque a qualidade de vida existe neste Portugal profundo”.  
A ampliação da zona industrial é apontada pelo autarca como outra das prioridades para o novo mandato. António Beites considera que só atraindo novos investimentos e criando emprego é que o concelho vai conseguir potenciar o ser desenvolvimento. Mas também são necessárias outras medidas de apoio por parte do poder central “é necessário que esteja de mãos dadas com o interior de Portugal e que sejam criadas políticas muito mais positivas do que hoje temos. É a única forma para reduzir as assimetrias cada vez maiores entre o litoral e o interior. É um grande desafio que temos pela frente e da nossa parte eu creio que com o projecto que temos para a ampliação da zona industrial de Penamacor, já financiado por fundos comunitários, vamos ter condições para poder atrair investimento e empresas, criar emprego, fixar os jovens que hoje já não querem ir embora do nosso concelho e também uma parte deles que saiu mas que mostra vontade em regressar”. 
No que respeita à composição do executivo, Manuel Joaquim, Ilídia Cruchinho, Sandra Vicente e Domingos Torrão são os restantes eleitos que vão fazer parte do órgão. Já em relação à assembleia municipal vai ser presidida por António Vieira Pires e que vai ter Francisco Abreu e Valéria Gonçalves como secretários.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados