RCB/TuneIn
Quarta, 22 Nov 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
ARMINDO JACINTO DEFINE PRIORIDADES
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal de Idanha-a-Nova define o reforço da aposta na coesão económica e social como a grande prioridade para os próximos quatro anos. Armindo Jacinto tomou posse esta manhã do cargo para um segundo mandato consecutivo e onde afirmou que o executivo vai procurar corresponder à confiança recebida das populações.
Por Nuno Miguel em 18 de Oct de 2017
“Aqui estamos, para com todos os idanhenses, trabalhar numa política de coesão social e económica para as pessoas. Queremos que Idanha continue a ser solidária e inclusiva. Ouvimos os idanhenses na campanha eleitoral e aqui estamos disponíveis na câmara municipal, em conjunto com a assembleia municipal e com as juntas de freguesia, para ir ao encontro das preocupações que nos manifestaram e investindo em estratégias de desenvolvimento sustentado para todo o nosso concelho”.
O autarca sublinha que ao longo dos últimos quatro anos foi possível melhorar os indicadores do concelho em vários domínios assim como aumentar a qualidade de vida das populações. Um caminho que importa agora prosseguir “investimos forte na educação, na segurança, na saúde, na habitação, na cultura e na acção social. Melhorámos a qualidade de vida para as populações idanhenses e é esse rumo que queremos seguir. Também queremos reforçar a aposta na captação de investimento, na criação de riqueza e emprego para aqui fixar pessoas. Para isso vamos prosseguir o rumo da qualificação e especialização da economia verde, inovação e empreendedorismo”.  
Em relação à composição do executivo, entre os eleitos socialistas, continuam em funções Armindo Jacinto e Idalina Costa. Os novos rostos são João Carlos Sousa e Elza Gonçalves que substituem Joaquim Soares e Luísa Cerejo. Na oposição, António Moreira continua a ser o único vereador eleito pela coligação entre o PSD e o CDS. 
Na assembleia municipal, João Dionísio também foi reeleito para a presidência do órgão e sublinha que todos os eleitos devem continuar a pugnar pelo engrandecimento de Idanha-a-Nova “cada um à sua maneira e no seu meio vamos pugnar para ter um concelho cada vez maior, mais reconhecido e onde cada vez se criem cada vez melhores condições de vida. Este vai ser o grande mote deste novo mandato. Não deixamos de ser solidários com o fim da campanha. E cada vez me convenço mais de que se não formos nós a lutar pelos nossos direitos ninguém o fará, num Portugal cada vez mais assimétrico. Estamos cá, aqui vivemos e é essa a nossa obrigação”. 
No que respeita à composição da mesa, António Lisboa e Graça Ferrer, eleitos pelo PS, vão desempenhar as funções de primeiro e segundo secretários. O Partido Socialista elegeu 11 elementos para a assembleia municipal, a coligação “Todos Somos Idanha” três e a CDU assegurou a eleição de Lurdes Boavida.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados