RCB/TuneIn
Sexta, 15 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
MARCO BAPTISTA NÃO SE RECANDIDATA
Rádio Cova da Beira
A concelhia do PSD da Covilhã vai a votos no próximo dia 13 de Janeiro. A decisão foi tomada na reunião da comissão política que decorreu ontem à noite e em que foram analisados os resultados das últimas eleições autárquicas em que os social democratas, pela primeira vez, não conseguiram eleger nenhum vereador para o executivo.
Por Nuno Miguel em 11 de Oct de 2017
Uma vez que o mandato vai terminar em Dezembro, o actual líder da concelhia sublinha que a comissão política vai continuar em funções e não se demite até à realização do acto eleitoral “não me vou demitir. A comissão política tomou uma posição e vamos manter-nos em funções até ao próximo acto eleitoral. Já pedimos ao presidente da mesa, que também esteve nesta reunião, para desencadear o processo eleitoral. As eleições vão decorrer no próximo dia 13 de Janeiro, coincidindo com as directas para a comissão política nacional”.
Certo é que o actual líder da concelhia não vai apresentar uma recandidatura ao cargo “eu já tinha dito que não sou candidato à comissão política. O PSD deverá ter a capacidade de se refundar, há muita gente nova que entrou dentro do partido, há pessoas que podem dar o seu contributo positivo e é isso que eu espero”.
Marco Baptista acrescenta que ainda este mês deve ter lugar uma reunião da assembleia de militantes para que todos se possam pronunciar sobre o actual momento. O mais importante é começar desde já a trabalhar num novo projecto que seja apresentado como alternativa aos covilhanenses dentro de quatro anos “espero que a nova comissão política tenha a capacidade de unir o PSD e formar um novo projecto que daqui por quatro anos seja capaz de se apresentar ao eleitorado mais forte. Os erros do passado já foram cometidos e agora importa olhar para o futuro”.
Pela primeira vez os social democratas não conseguiram eleger nenhum vereador para o executivo da câmara da Covilhã. Marco Baptista assume a responsabilidade pela situação mas afirma que não é por isso que o trabalho político vai deixar de ser efectuado “logo após o dia 20 de Outubro vamos pedir uma reunião ao presidente da câmara municipal para apresentar um conjunto de propostas que consideramos essenciais para o nosso concelho e que possam ser contempladas no próximo orçamento. Também hoje constituímos uma comissão para acompanhamento dos eleitos às juntas, assembleias de freguesia e assembleia municipal que é algo que há muito o PSD na Covilhã não tinha. O nosso trabalho não se esgota por não termos um eleito no executivo municipal”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados