RCB/TuneIn
Terça, 20 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
“UM HOMEM DE GRANDE VISÃO”
Rádio Cova da Beira
O legado de Júlio de Melo e Matos foi o tema em destaque da última edição da iniciativa “encontros na biblioteca” que decorreu na Covilhã. Nasceu no Porto em 1889, foi agricultor, escritor e jornalista e por testamento doou ao estado Português a quinta da Lageosa, sua propriedade, para ali se constituir uma escola agrícola.
Por Nuno Miguel em 29 de Sep de 2017
Agostinho Ferreira, actual director daquele estabelecimento de ensino, sublinha que se tratou de um homem com grande visão e que cedo reconheceu as potencialidades agrícolas da região “foi um homem com visão, que soube reconhecer a importância da agricultura e também a importância da formação para aqueles que trabalhavam a terra e dessa forma contribuir para o desenvolvimento regional. Era um homem que percebeu que o ensino agrícola não pode ser realizado num local qualquer e que requer características específicas por forma a que os alunos possam colocar da melhor forma na prática o conhecimento teórico que adquiriram”. 
A escola profissional da Quinta da Lageosa tem matriculados 74 alunos neste ano lectivo e Agostinho Ferreira sublinha que se trata de uma peça fundamental para o desenvolvimento do sector agrícola em toda a região “a escola está viva e recomenda-se. Nós olhamos para esta região e vemos que ela não pertence ao país do Porto ou de Lisboa mas a uma outra realidade que, se não tivermos cuidado, temos tendência a desaparecer. Esta escola é uma peça fundamental para os desafios que hoje temos, que passam pelo combate à desertificação, e ainda neste verão tivemos bem o exemplo disso com a questão dos incêndios florestais”.
O director daquele estabelecimento de ensino acrescenta que o reforço da ligação à comunidade é uma das áreas em que a aposta deve ser intensificada, sobretudo porque existe capacidade para responder a vários desafios “se nós queremos desenvolver nomeadamente a área do turismo, precisamos de ter paisagem e ela só se faz com uma combinação entre floresta e agricultura. A nossa escola é a única que tem capacidade na região para responder em termos de formação a estes desafios”. 
Para além da recordação do legado de Júlio de Melo e Matos, na biblioteca da Covilhã está ainda em exposição parte do espólio documental da escola profissional agrícola da Quinta da Lageosa, permanecendo o mistério sobre a data do seu falecimento assim como do local onde foi sepultado.   

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados