RCB/TuneIn
Segunda, 11 Dez 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
REITOR DA UBI ESPERANÇADO NA REVISÃO DO FINANCIAMENTO
Rádio Cova da Beira
António Fidalgo acredita que o financiamento atribuído à instituição ainda possa ser alterado no orçamento do estado. A convicção expressa pelo reitor da UBI no final de uma reunião que manteve com elementos da comissão parlamentar de educação, cultura e ciência.
Por Nuno Miguel em 21 de Sep de 2017
"Daquilo que me foi dito e tendo em conta que a maioria dos representantes partidários prometeram levantar a questão em sede de discussão do orçamento do estado, saio com esperança de que a UBI possa ter um reforço de verba para este ano, no mínimo de um milhão e 200 milhões de euros, que é o valor necessário para podermos equilibrar as contas deste ano”.
De acordo com António Fidalgo, mesmo somando as receitas próprias ao valor das transferências de estado, em 2018 a UBI fica com um défice nessa ordem de grandeza, agravando ainda mais o "garrote orçamental" que se verifica há vários anos e que, está a deixar a universidade numa situação de “asfixia financeira”. Na apresentação destes dados à comissão, o reitor da UBI pretendeu deixar claro que “não está em causa uma birra ou um protesto, mas sim uma necessidade absoluta”.
Nesta reunião, o reitor da UBI apresentou os números referentes à evolução das transferências da tutela face à massa salarial, num gráfico demonstrativo de que o financiamento só cobre 78% do valor total anual. As diferenças do financiamento relativamente a outras universidades que, contas feitas, chegam a receber mais 400 euros por cada aluno, foi outro dos aspectos destacados.
António Fidalgo acredita que esta reunião foi “muito proveitosa e em que foi possível esclarecer o que está em causa. Agora, é esperar pelos resultados", garantindo que a instituição “não baixará os braços".

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados