RCB/TuneIn
Quarta, 23 Ago 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
MOÇÃO DE PROTESTO APROVADA
Rádio Cova da Beira
A assembleia da união de freguesias Teixoso/Sarzedo aprovou por maioria um voto de protesto contra o presidente da autarquia. Em causa está o comportamento adoptado por José Valério na reunião do órgão que decorrer no passado mês de Abril onde, na visão da bancada do PS, o autarca se excedeu na troca de argumentos com eleitos da bancada socialista e do PSD.
Por Nuno Miguel em 13 de Aug de 2017

De acordo com Pedro Pais, primeiro subscritor dessa moção de protesto, já não foi a primeira vez que ao longo de mandato que José Valério se excedeu, mas nessa reunião ultrapassou todos os limites “em diversos momentos o senhor presidente excedeu-se, colocando em causa o que podia ser o funcionamento da assembleia. Desde logo quando verbalmente ofendeu a eleita do PS Francelina Casteleiro, apelidando-a repetidamente de mentirosa, quando ao deputado Luís Pais disse-lhe que não lhe respondia a uma questão porque nem sequer merecia e quando eu próprio o interpelei sobre um conjunto de questões ele respondeu-se que só dizia o que queria na assembleia. Penso que foi uma falta de respeito para com o órgão e também para com os seus eleitos”.

O eleito do PS acrescenta que a apresentação desta moção pretendeu marcar uma posição da bancada que não irá tolerar comportamentos menos correctos até final do mandato “este voto de protesto não tem propriamente um efeito político; quisemos foi manifestar o nosso desagrado e que nós, os eleitos do PS, estamos no órgão com o maior respeito e não gostamos nem deixaremos que aconteçam faltas de respeito para com os membros da assembleia e para com o órgão”.

Críticas que o presidente da união de freguesias desvaloriza. Em declarações à RCB, José Valério acusa de nervosismo os membros da oposição face à proximidade das eleições autárquicas “as pessoas andam nervosas, sobretudo quando dizemos a verdade. Chamei mentirosa à eleita do PS porque ela disse publicamente que a câmara estava a pagar a construção de uns passeios quando é a junta de freguesia que o está a fazer. Ficaram todos ofendidos por isso. Estou com a minha consciência tranquila, estou cá para trabalhar com seriedade e não tenho medo desse voto de protesto. A junta de freguesia tem uma boa relação com a câmara e eu, como José Valério, vou dar apoio ao presidente da câmara em todos os lados e eles andam nervosos por eu dizer isso publicamente”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados