RCB/TuneIn
Terça, 17 Out 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
LAR DO ALCAIDE: “UM DESAFIO PARA A COMUNIDADE”
Rádio Cova da Beira
“O Alcaide sente que o lar é uma causa de todos” disse o presidente da direcção do Centro Paroquial daquela freguesia do concelho do Fundão na sessão de apresentação do projecto do equipamento que, caso seja concretizado, terás as valências de lar, centro de dia e fica preparado para receber a extensão de saúde.

Declarações de Jorge Colasso, Pedro Leitão e Paulo Fernandes
Por Paulo Pinheiro em 11 de Aug de 2017

Há vários anos que a ideia anda a ser ventilada mas só agora conhece desenvolvimento, nomeadamente com a feitura do projecto, pelo arquitecto Pedro Leitão, e pela candidatura a fundos comunitários que o pároco Jorge Colasso garante que a instituição vai apresentar à linha de financiamento de equipamentos sociais.

 

O salão paroquial de Alcaide encheu-se de habitantes da aldeia que quiseram ficar a conhecer todos os pormenores sobre “este sonho que já devia ter sido concretizado” referem alguns dos alcaidenses.

Inicialmente projectado para o edifício do salão paroquial, onde apenas 13 lugares eram assegurados, a nova localização, o quintal do centro paroquial, perto da zona central de Alcaide, quase triplica a oferta, 33 lugares, entre quartos duplos, triplos e privados.

Apesar das dificuldades financeiras que enfrenta, quase 40 mil euros anuais de prejuízo, o Centro Paroquial do Alcaide reserva uma verba de 100 mil euros para o processo de construção do lar e vai avançar com a candidatura “isto é muito sério” refere o pároco.

Um desafio para a comunidade e também para o autor do projecto “porque foi necessário colocar um edifício desta dimensão, mais de 1600 metros quadrados de área, sem alterar a paisagem”, refere Pedro Leitão.

 

Embora não seja a versão final, o projecto está feito, foi divulgado em 3D, agora é necessário assegurar o financiamento. De acordo com o presidente da câmara municipal do Fundão, que esteve pressente na sessão, o valor máximo que os fundos comunitários podem apoiar é 80% de 400 mil euros, ou seja 320 mil. Pelas contas do autarca fundanense, os 1600 metros quadrados do lar devem custar 600 mil euros e mais 200 mil, caso avance também a valência de extensão de saúde.

Sem querer assumir qualquer compromisso, devido às eleições autárquicas que se avizinham, Paulo Fernandes explicou que o modelo até agora seguido pelo município neste género de processos é “o da partilha de responsabilidades, paridade de esforço”.

Para o autarca, a construção de um lar em Alcaide faz sentido porque “ a dimensão específica da aldeia e a procura que já existe, e que se perspetiva num futuro a 10, 15 ou 20 anos, justifica a necessidade e ter um equipamento destes”, mas também “porque o território de apoio social que hoje já existe a partir do Centro Social do Alcaide é superior ao quadro da freguesia”.

 

O presidente da junta de freguesia de Alcaide, Daniel Cruz, disse “não estar em acção de campanha” mas a verdade é que a construção do lar “ sempre foi um projecto da comunidade e também meu. Quem vier (próximo presidente da junta) continua ou não com o processo”, disse.

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados