RCB/TuneIn
Sexta, 14 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
GUIMARÃES RECEBEU PRÉMIO NO FUNDÃO
Rádio Cova da Beira
O Fundão acolheu este ano a cerimónia de entrega do prémio Município do ano 2017 atribuído pela Universidade do Minho e plataforma UM cidades que promoveu o concurso pelo quarto ano consecutivo. O município vencedor é sempre quem acolhe a cerimónia no ano seguinte.
Por Paula Brito em 28 de Jul de 2017

Outras da categoria:

Paulo Fernandes foi assim o anfitrião do evento onde explicou o que levou o júri do ano passado a atribuir o prémio ao Fundão - o Academia de Código  com resultados quantificáveis no terreno, no âmbito da formação e requalificação de quadros técnicos e engenheiros informáticos “nós quando começámos éramos três e agora estamos perto de 500 e temos a ambição de chegar a perto de 1.200, mas quisemos que este processo fosse mais estrutural do ponto de vista do nosso projecto de desenvolvimento, e levámo-lo para a educação e então criamos o programa da academia de código júnior e tornamo-nos no primeiro município do país onde todas as crianças entre os 6 e os 10 anos aprendem código no primeiro ciclo”.

Este ano foram recebidas mais de 60 candidaturas, destas 35 foram apreciadas pelo júri que seleccionou 9 vencedores por regiões e um vencedor nacional. Paulo Cruz da plataforma UM Cidades que tem como objectivo valorizar, transferir e aplicar conhecimento nas cidades, admite que a escolha não foi fácil “todos os projectos foram apreciados ponderando sete parâmetros: impacto no território, impacto na economia, impacto na sociedade, inovação e originalidade, resultados obtidos, potencial de replicação e a relação entre os benefícios gerados e os custos do projecto.”

O vencedor do Município do ano 2017 foi Guimarães com um projecto de gestão de resíduos sólidos urbanos no centro histórico da cidade, património cultural da humanidade. Para o vice-presidente da câmara de Guimarães, Amadeu Portilha este prémio “dá sentido a tudo o que fizemos” com resultados muito positivos ao fim de um ano “neste momento toda a gente no centro histórico aderiu ao projecto que permitiu baixar em 38% a produção de resíduos indiferenciados e aumentar em 134% a recolha de resíduos recicláveis, este prémio dá sentido a tudo o que fizemos”.

Quanto aos prémios regionais: Ponte de Sor venceu o prémio da região do Alentejo, Vila do Bispo do Algarve, Sintra o da Região Metropolitana de Lisboa, Trofa arrecadou o premio da região metropolitana do Porto, Figueira da Foz o prémio da região centro e Góis o prémio da região centro para municípios com menos de 20 mil habitantes.

Guimarães venceu também o prémio regional do norte que em municípios com menos de 20 mil habitantes coube a Vila Nova de Cerveira. O prémio das regiões autónomas foi para o Funchal. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados