RCB/TuneIn
Quinta, 24 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“UM APELO QUE NÃO PODIA RECUSAR”
Rádio Cova da Beira
Foi desta forma que João Casteleiro justificou ter aceite o convite que lhe foi endereçado pelo Partido Socialista para encabeçar a lista à assembleia municipal da Covilhã nas eleições autárquicas do dia um de Outubro.
Por Nuno Miguel em 25 de Jul de 2017
Na cerimónia de apresentação dos cabeças de lista às próximas autárquicas, João Casteleiro refere que apesar da função profissional que desempenha como presidente do conselho de administração do centro hospitalar da Cova da Beira absorver a maioria do seu tempo “mas o apelo que me foi feito pelo Dr. Vítor Pereira e pelo Dr. Luís Patrão foi de tal forma sincero, honesto e genuíno que achei que era minha obrigação dar o meu modesto contributo para a formação desta equipa municipal. Não tem que me agradecer nada, eu é que tenho que lhes agradecer a confiança que depositaram em mim e na minha modesta participação nesta aventura”.  
João Casteleiro acrescenta que nesta campanha eleitoral o PS não tem pela frente inimigos mas sim adversários com uma visão diferente sobre a estratégia que defender para o concelho. Caso seja eleito presidente da assembleia municipal promete ter uma postura intransigente de defesa dos interesses da Covilhã “sabemos todos que é fácil gritar alto quando estamos de fora e ser treinador de bancada. O difícil é jogar dentro do terreno e agradar a todos os espectadores. Quem me conhece sabe que não é minha prática criticar por criticar e prefiro muitas vezes a motivação do silêncio à ineficácia do ruído. Não me vão ouvir dizer mal de quem está num campo político diferente. Não considero que os nossos adversários políticos sejam inimigos. Para mim são conterrâneos com ideias diferentes e às vezes até coincidentes mas com métodos alternativos para a governação dos destinos do município”.  
O candidato à presidência da assembleia municipal da Covilhã fez ainda uma avaliação positiva da gestão do PS ao longo dos últimos quatro anos e já disse a Vítor Pereira o que os covilhanenses esperam dele em caso de reeleição “os covilhanenses querem mais; toda a Cova da Beira e todo o interior querem mais. Queremos e necessitamos de mais empregos, mais e melhor saúde e estruturas de ensino, melhores condições para os nossos idosos, mais cultura e mais expectativas para quem persiste em ficar por estas terras. Ao candidato à câmara também exigimos um maior diálogo com os autarcas vizinhos mas sabemos que isso ele fá-lo bem”.  
Também presente na apresentação desta candidatura, em representação da direcção nacional do PS, Vieira da Silva pediu uma maioria absoluta para o Partido Socialista na Covilhã. O também ministro da solidariedade considera que “o PS quer mais; esse mais é o que a Covilhã merece e o mais que o Vítor Pereira pode dar. Mais ambição, mais progresso, mais futuro. Mas para isso precisamos de mais força porque sem essa força no município e sem uma maioria tudo será mais difícil como o passado recente bem demonstrou”.   
No que respeita às juntas de freguesia, o PS recandidata Carlos Martins à união de freguesias da Covilhã e Canhoso, Pedro Leitão em Cantar Galo e Vila do Carvalho, João Almeida na Erada, Gabriel Gouveia no Paúl, Sílvio Dias em Peraboa e José Branco em São Jorge da Beira. Em Aldeia de São Francisco de Assis, Barco/Coutada, Dominguiso e Sobral de São Miguel apoia as candidaturas independentes de Joana Campos, Luís Morais, José Matos e Sandra Ferreira. Quanto aos outros candidatos já apresentados, Aurélio Amaral encabeça a lista à junta da Boidobra, Jorge Viegas em Cortes do Meio, Rui Andrade no Ferro, José Alberto Pais em Teixoso/Sarzedo, Paulo Bicho no Tortosendo e José Guerreiro em Unhais da Serra.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados