RCB/TuneIn
Quarta, 23 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
MOÇÕES ENTREGUES AO GOVERNO
Rádio Cova da Beira
O presidente da câmara municipal da Covilhã está convicto que nos próximos 18 meses o conselho de administração da CP vai proceder à substituição do material circulante na linha da Beira Baixa. A garantia foi transmitida no final de uma reunião que Vítor Pereira e outros autarcas da região, como o presidente da câmara do Fundão e a vice presidente da câmara do Sabugal, mantiveram com o secretário de estado das infraestruturas.
Por Nuno Miguel em 21 de Jul de 2017
Os autarcas deslocaram-se ontem a Lisboa, numa viagem pelo comboio intercidades, para entregar ao governante duas moções onde é exigida essa substituição e obtiveram a garantia de que essa aspiração vai ser uma realidade logo que estejam concluídos os trabalhos de modernização do troço Covilhã/Guarda da linha da Beira Baixa “aquilo que o senhor secretário de estado nos disse é que as obras entre a Covilhã e a Guarda vão começar já em Dezembro, vão ter uma duração de ano e meio e logo que estejam terminadas vai chegar novo material circulante à linha da Beira Baixa. Neste momento vai ser feito um investimento na aquisição de carruagens e de locomotivas através do programa comunitário «ferrovia 20 20» e o secretário de estado disse-nos que o novo conselho de administração da CP está a trabalhar nesse sentido”. 
Nesta deslocação foram ainda entregues outras moções, aprovadas pela câmara da Covilhã e pela comunidade intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, onde é também exigida a abolição de portagens na A 23. Vítor Pereira afirma que a região vai continuar a lutar por esse objectivo mas, em relação a esse assunto, o secretário de estado das infraestruturas não assumiu qualquer compromisso “ele reconhece que é uma problemática muito complexa e que é uma injustiça cometida em relação a quem está no interior mas existem contratos que foram assinados no passado e que não é fácil de rever essa situação. Já houve um desconto de 15 por cento mas que é manifestamente insuficiente. Também lhe fizemos notar que o piso da auto estrada está a ficar degradado e o dinheiro das portagens devia servir para a sua conservação. Ele ficou sensibilizado em relação a esta matéria e nós continuamos a ter esperança de que a nossa reivindicação seja aceite”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados