RCB/TuneIn
Terça, 26 Set 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
"FOI UM ENORME PRAZER VOLTAR AO FUNDÃO"
Rádio Cova da Beira
Os irmãos Carlos e Júlio Costa e Mingo Rangel, o TRIO ODEMIRA, cantaram, contaram anedotas e deixaram a simpatia que lhe é conhecida em Souto da Casa (Fundão). Em termos musicais, foi o ponto alto da edição 2017 dos "Serões N ´Aldeia", que a junta de freguesia organizou.
Por Paulo Pinheiro em 16 de Jul de 2017

O largo de São Gonçalo, junto à sede da autarquia de Souto da Casa, encheu-se de gente, maioritariamente com idade superior a 50 anos, para acompanhar com toda a atenção o espectáculo, com duração superior a uma hora, que o grupo realizou.

Sem o fulgor de outros tempos, "porque o tempo passa", o Trio Odemira passou em revista, em formato reduzido, alguns dos êxitos do grupo (Anel de Noivado, Ana Maria, entre outras) e começo com uma homenagem ao Duo Ouro Negro.

 

Um caso sério de longevidade, nacional e até internacional, pois estão a assinalar 62 anos de carreira. Tudo começou em 1955 quando os irmãos Carlos e Júlio Costa venceram sob o nome de Odemira Dois um concurso de novos talentos promovido pelo radialista Igrejas Caeiro.

Passaram a ser os Trio Odemira com a entrada de José Ribeiro (mais tarde Juca e agora Mingo Rangel) e desde então têm actuado por todo o país e por todo o mundo.Com mais de um milhar de canções feitas, o Trio Odemira a encantar muitos portugueses.

Carlos Costa não esqueceu o espectáculo o grupo realizou nos anos 80 do século passado na FACIF e disse ter sido "um enorme prazer voltar ao Fundão". 

 

Este domingo, último dia do certame, depois da caminhada e da rota BTT, realizadas esta manhã, Souto da Casa continua à espera de mais visitantes para no final do dia fechar portas à sexta edição dos "Serões N´Aldeia".   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados