RCB/TuneIn
Quinta, 13 Dez 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
BELMONTE: CONTINUIDADE E CONSOLIDAÇÃO
Rádio Cova da Beira
O PS apresentou, esta manhã, os primeiros candidatos à câmara, assembleia municipal e às quatro juntas de freguesia do concelho de Belmonte. Todos os presidentes se recandidatam: Dias Rocha à câmara municipal, Paulo Borralhinho à assembleia, José Mariano à União de freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre, Pedro Torrão em Caria, Carla Cruz em Maçainhas e David Velho em Inguias.
Por Paula Brito em 30 de Jun de 2017
 

Para mais tarde fica o anúncio das equipas de um projecto que o PS considera de continuidade e consolidação “esta é uma escolha natural porque é uma aposta de continuidade nos candidatos vencedores. Pretendemos consolidar o projecto que temos vindo a prosseguir que é um projecto de ganhar o futuro do concelho de Belmonte e é um projecto de todos e para todos”.

António Manuel Rodrigues, presidente da comissão política concelhia do PS de Belmonte assume que a conjuntura é diferente de há quatro anos atrás, a que não será alheia a chegada de Amândio Melo à corrida eleitoral, pelo que, se não se repetir o resultado de 2013, em que o PS teve a maior votação de sempre no concelho, não é uma derrota “não é de certeza absoluta porque a conjuntura de há quatro anos atrás não é a mesma de hoje, estamos confiantes que vamos ganhar, quem vai ditar o resultado são as populações para quem nós trabalhámos durante quatro anos, estamos convictos de que o resultado nos será favorável, respeitando aquilo que venha a acontecer, mas a conjuntura não é a mesma, é diferente”.

António Dias Rocha considera “natural” a candidatura de Amândio Melo apesar de entender que este duelo entre os dois não deveria voltar a acontecer “não estou satisfeito, não porque seja um adversário temível, mas porque achei que não deveria voltar a acontecer tendo em conta a relação que temos, e o que existe, mas a vida é isto, a política é isto. Eu sei que era acusado de ser um cata vento, mas eu abandonei um partido em 1999 e ainda hoje dizem que eu sou um cata vento. Ideologicamente sinto-me um social democrata porque acho que as políticas sociais são muito importantes e um dos temas fortes da nossa campanha vai ser a política social”.  

Confiante na vitória no próximo dia 1 de Outubro, Dias Rocha traçou outras das linhas de acção para o novo mandato “uma linha fundamental é o turismo, continuar a promover e a divulgar o concelho, e continuar a dizer às pessoas aquilo que é hoje generalizado na política mas em Belmonte primeiro estão mesmo as pessoas, ainda não temos transportes públicos em Belmonte vamos resolvê-lo, e há um conjunto de medidas em termos de empreendedorismo, precisamos de mais restauração, de mais camas.”

Dario Gonçalves volta a ser o mandatário da candidatura socialista em Belmonte, uma experiência “renovada” que espera seja também renovada de êxito. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados