RCB/TuneIn
Sexta, 22 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
J3LP PENSA EM NOVA AMPLIAÇÃO
Rádio Cova da Beira
No dia em que inaugurou a segunda ampliação das instalações, na zona industrial do Fundão, a J3LP anunciou a intenção de continuar a expandir a fábrica para os únicos terrenos possíveis no local, pertencentes à ex-fundatex. Até porque a concretizar-se o anúncio deixado pelo presidente do grupo Serge Locatelli, de aquisição do grupo pela Hermés, uma das marcas mais luxuosas do mundo, a J3LP está garantida “para a vida”.
Por Paula Brito em 30 de Jun de 2017

A empresa francesa, que é uma das principais clientes do grupo, já subscreveu 30% do capital social e pretende até  2021 subscrever os restantes 70%. A confirmação foi deixada pelo presidente do grupo J3L durante a inauguração da ampliação da empresa na zona industrial do Fundão. Serge Locatelli começou por explicar os motivos que levaram o grupo J3L a investir no Fundão “felizmente há 10 anos dei trabalho a uma pequena sociedade aqui no Fundão que eu comprei e fiz crescer sobretudo com o Paulo (Nobre), sem quem nada tinha sido feito, depois adoro Portugal, os portugueses são muito simpáticos e trabalhadores. E agora vamos crescer ainda mais porque a Hermés,  para quem trabalhamos, entrou no nosso capital e dentro de quatro anos a J3LP pertencerá à Hermés. Para a fábrica, para o Fundão, para os trabalhadores, isto é uma garantia para a vida”.

Paulo Nobre, director da J3LP explica o que vai acontecer com esta aquisição “nós continuaremos a ser a J3LP, o grupo J3L vai continuar a existir com as empresas que tem, mas vão trabalhar para um só nome que é a Hermés, obviamente que passaremos a ser um parceiro privilegiado”.

O director da J3LP está assim interessado em voltar a expandir a empresa mas devido às dificuldades em chegar à fala com os responsáveis para encetar a negociação dos terrenos, Paulo Nobre deixou um apelo ao presidente da câmara do Fundão “chegámos ao momento em que não podemos crescer mais, olhamos aqui para o lado e não podemos mandar embora os nossos vizinhos, na parte de trás existe um terreno da antiga Fundatex que infelizmente fechou há quatro anos atrás. Já alguns anos que tentamos o contacto para adquirir um  terreno onde há 25 anos não é construído nada e portanto, neste sentido, peço a sua ajuda para fazer esta ligação porque estamos interessados na aquisição desses terrenos”.  

Paulo Fernandes diz que o repto lançado pelo director da empresa J3LP é uma excelente notícia para o município que vai procurar inteirar-se da situação “não tenho toda a informação se há aqui uma massa insolvente relativamente à empresa que existia, nós obviamente, perante esta excelente notícia de haver uma terceira fase de expansão, vamos imediatamente agir e faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para poder disponibilizar o terreno à J3LP, até porque no prazo de 10 anos estamos já a projectar a terceira fase de expansão desta empresa.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados