RCB/TuneIn
Domingo, 21 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TIAGO SEQUEIRA DEFINE PRIORIDADES
Rádio Cova da Beira
A aplicação de metodologias de ensino centradas no aluno, o reforço da classificação das unidades de investigação e o reforço de sentimento de pertença são as grandes metas que Tiago Sequeira quer concretizar caso venha a ser eleito como novo reitor da UBI.
Por Nuno Miguel em 29 de Jun de 2017

Outras da categoria:

Esta quinta-feira estão a decorrer as audições públicas e o antigo vice reitor da instituição, que se candidata pela primeira vez à reitoria, apresentou o plano que quer ver concretizado dentro de quatro anos caso seja o candidato mais votado pelo conselho geral “será uma universidade onde docentes, não docentes e estudantes tenham uma elevada motivação e sentimento de pertença. Que seja única na intensidade da aplicação em metodologias centradas no aluno e no saber fazer, que é algo que não tem sido feito e onde a universidade precisa claramente de apostar para se diferenciar em termos da qualidade de ensino. Queremos ter pelo menos duas unidades de investigação e desenvolvimento avaliadas com excepcional ou excelente pela fundação para a ciência e tecnologia dado que actualmente a universidade da Beira Interior não tenha nenhuma unidade com essas classificações”.    
Tiago Sequeira garante que se for eleito reitor pretende desenvolver um sistema de incentivos à captação de docentes e investigadores, a criação de um conselho consultivo entre a UBI e a sociedade, a conclusão de centro de competências em cloud e saúde e a criação de um gabinete de monitorização da taxa de empregabilidade dos licenciados são outras metas. O candidato pretende ainda rever o valor das propinas de mestrado para alunos internacionais. Uma medida em prol do reforço da captação de estudantes estrangeiros “a receita em propinas de alunos ao abrigo do estatuto de estudante internacional é de quatro milhões de euros. Temos de pedir ajuda ao conselho geral para definir um sistema de propinas que permita uma maior captação de estudantes internacionais dos países em vias de desenvolvimento que não só os da CPLP e eventualmente reponderar o valor da propina de mestrado para estudantes internacionais”. 

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados