RCB/TuneIn
Segunda, 03 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
SILVARES: HORA DE BALANÇOS
Rádio Cova da Beira
As intervenções dos representantes do PS, PSD, do presidente da assembleia e da presidente da junta na sessão solene comemorativa do 22º aniversário da elevação de Silvares a vila alinharam todas pelo mesmo objectivo de fazer o balanço do trabalho desenvolvido em prol da freguesia.
Por Paulo Pinheiro em 28 de Jun de 2017

A cerimónia ficou também marcada pelo minuto de silêncio feito em memória das 64 vítimas de Pedrogão Grande “uma catástrofe que atingiu o país” disse o presidente da CMF que sugeriu a reflexão e a homenagem. Destacada foi ainda a resposta solidária que Portugal está a dar.

Na passagem dos 22 anos após Silvares ter o estatuto de vila todos sublinham que a freguesia progrediu, mas o PS salientou a perda de população, nomeadamente jovens e famílias inteiras. Para a líder da bancada do Partido Socialista, as freguesias não se decidem de quatro em quatro anos mas realizam-se todos os dias “é preciso lutar por uma freguesia mais próxima, mais transparente e participativa”. Joana Bento que, na condição de porta-voz da bancada socialista da assembleia de freguesia de Silvares, participou pela última vez nas comemorações da vila, em jeito de despedida deixou, quanto ao futuro, um desafio aos silvarenses

“Continuar com a mesma apatia ou pensar que há uma alternativa para essa apatia destes quatro anos? Por favor pensem. É necessário uma maior proximidade entre o poder local, hoje aqui representado, e as nossas, vossas necessidades. É preciso que as freguesias sejam ouvidas de forma atempada e célere. As freguesias e as suas gentes não podem, qual mendigos, estar subjugadas aos circunstancialismos eleitorais de quatro em quatro anos”, disse.

Joana Bento, candidata do PS à CMF às próximas eleições autárquicas, não perdeu o ensejo de expressar uma certeza quanto ao resultado eleitoral em Silvares

“Com a certeza que estas eleições autárquicas serão um ponto de viragem na vila de Silvares e que a vontade de apresentar uma alternativa será motivadora para todos vós. Temos que dinamizar a zona do Pinhal. Ainda há pouco foi feita uma homenagem ao empresário e gostaria muito que a placa estivesse colocada no parque industrial, mas ele está vazio não tem empresários.

O Partido Social Democrata preferiu destacar o trabalho realizado ao longo do mandato com especial destaque para o facto de Silvares vir a pertencer à rede de parques de matéria vegetal por via da construção do centro de recolha, no Loteamento Industrial do Souto, para fornecer a central de biomassa, no Fundão; a candidatura para o fecho da construção de saneamento no concelho e comtempla a zona das relvas (Silvares) e para breve o funcionamento do reservatório de água do Cruzeiro. Carla Morgadinho salientou ainda o investimento feito no campo de futebol do Cruzeiro (150 mil euros) e que proporciona a prática de desportiva a muitas crianças e jovens. Trabalhos que transformaram Silvares nas últimas duas décadas

“Nestes últimos 22 anos, julgamos que Silvares está muito diferente mais capaz de dar resposta aos anseios das populações. Temos diferentes desafios pela frente o que torna a nossa intervenção mais aliciante. Mas temos a força e determinação suficientes para continuarmos a sonhar diariamente e a dar corpo a projectos concretos que permitam que esta comunidade se mantenha unida À volta do que é um bem comum.”. Para a representante do PSD na assembleia de freguesia de Silvares, “a experiência e as provas dadas em prol da defesa dos interesses dos nossos concidadãos e do nosso território geográfico e afectivo são um activo que não deve ser desperdiçado”.  

O esforço e a persistência dos silvarenses foi, mais uma vez, referenciada pelo presidente da assembleia de freguesia de Silvares. Carlos Catarino agradeceu à CMF o cumprimento de algumas promessas (loteamento industrial “que precisa de ser alavancado”, o balcão do cidadão) mas o autarca apresentou outras necessidades e aspirações que faltam concretizar

“A extensão de saúde de Silvares não serve a população da nossa terra nem das terras vizinhas. Pretendemos a criação de um centro de saúde como pólo de prestação de cuidados integrais de saúde que vai muito além das meras consultas que são importantes mas a saúde não é só isso. Refiro ainda o projecto Rio, indicado como uma alavanca para o turismo da região, que está moribundo e sem ver a luz do dia. Uma referência também para a estrada Fundão - Silvares que é uma estrada que não é desejável para ninguém e muito menos para as pessoas que querem investir na nossa terra”.   

Muito foi feito ao longo de mais de duas décadas em Silvares mas há sempre muita coisa para fazer, disse a presidente da junta de freguesia. Carina Batista regista as mudanças operadas que têm transformado Silvares

“Ao longo de 22 anos Silvares cresceu, transformou-se e conseguiu afirmar-se como a freguesia de referência da zona do Pinhal e nalgumas áreas como a do folclore, música e área social como referência a nível do concelho. Isto mostra que Silvares, ao longo de 22 anos, soube criar e desenvolver projectos nas mais diversas áreas da vida, como é o caso do movimento associativo com associações e colectividades, nas mais diversas vertentes culturais, hoje todas representadas pela marca há um ano apresentada neste espaço: Silvares Terra da Música e do Folclore, cumprindo uma das nossas promessas eleitorais”.

Para o presidente da câmara municipal, que destacou o investimento feito em Silvares e os projectos realizadas ou a concretizar em breve, o balanço “não é nada mau”. Paulo Fernandes garante que o reservatório de água do Cruzeiro vai em breve estar operacional e as obras para a nova extensão de saúde também brevemente arrancam, passando provisoriamente o espaço a funcionar na sede do grupo Desportivo de Silvares “que, mais uma vez, disse sim”, sublinhou o autarca.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados