RCB/TuneIn
Segunda, 03 Ago 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“UMA AMEAÇA MUITO REAL”
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal de Idanha-a-Nova manifestou a sua posição contra o prolongamento da vida da central nuclear de Almaraz para lá de 2020. A ideia foi manifestada durante uma conferência que decorreu em Termas de Monfortinho realizada em parceria com Ana Gomes, eurodeputada eleita nas listas do PS.
Por Nuno Miguel em 27 de Jun de 2017
Nesta iniciativa, Ana Gomes apelou à mobilização das comunidades portuguesas e espanholas, em particular as populações raianas, contra o prolongamento do funcionamento desta central. A eurodeputada afirma que é necessário “acordar as populações de Portugal e de Espanha para se mobilizarem e para que os governos não tirem esta questão da agenda”.
Já o presidente da autarquia idanhense referiu que o concelho, à semelhança dos restantes municípios portugueses, “não foi chamado a pronunciar-se sobre a instalação da central nuclear de Almaraz, mas agora é o momento crucial para dizermos não à sua continuidade para além de 2020, que é a data de encerramento que está determinada”. De acordo com Armindo Jacinto “este é o momento decisivo para fazermos ouvir a nossa voz, numa altura em que os países europeus têm de discutir os seus planos energéticos. As pessoas têm de ser ouvidas” alertando ainda para o facto de Almaraz ser “uma bomba-relógio que temos à nossa porta”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados