RCB/TuneIn
Segunda, 23 Abr 2018
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
TORÁ DISPUTADA EM TRIBUNAL
Rádio Cova da Beira
Começou ontem, no tribunal de Castelo Branco, o julgamento que opõe o empresário José Correia, que diz ter adquirido a Torá, e a câmara da Covilhã, que alega que o documento judaico deve ficar no domínio público.
Por Paula Brito em 27 de Jun de 2017
 

Ontem foi ouvido o operário de construção civil que reivindicou o achado e que, segundo o Jornal de Notícias (JN) desta terça-feira, disse ao tribunal que a encontrou por acaso no meio do entulho, dentro de uma arca de madeira antiga e que a guardou até ao ano passado, altura em que conheceu um arqueólogo da Universidade da Beira Interior a quem mostrou o achado.

Mais tarde, relata ainda o JN, foi contactado por uma técnica da UBI que se ofereceu para limpar a Torá gratuitamente e evitar a sua degradação e depois que a peça fosse exposta pelo município. Pedidos a que acedeu com a condição de que lhe fosse devolvida, o que nunca veio a acontecer.

Entretanto vende a Torá ao empresário José Correia que reivindica a sua posse em tribunal garantindo que a comprou ao autor do achado e que a transacção foi formalizada em cartório.

Depois da aquisição do documento, cuja origem ainda se desconhece, pediu à autarquia para lhe entregar a Torá, mas como tal não ocorreu, recorreu ao tribunal.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2018 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados