RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
GRANDE PR√ČMIO INTERNACIONAL DE CICLISMO DAS BEIRAS E SERRA DA ESTRELA
Rádio Cova da Beira
De dois a quatro de Junho 2017 está na estrada segunda edição do Grande Prémio Internacional de Ciclismo das Beiras e Serra da Estrela. A prova conta com a realização de três etapas numa extensão de 546 quilómetros e a participação de 17 equipas, incluindo a selecção nacional português sub-23. Para Carlos Pereira, director da corrida, trata-se de um evento desportivo de muita qualidade, de promoção da região e de extrema beleza paisagística.
Por Paulo Pinheiro & Miguel Malaca em 21 de May de 2017
“Começa a ser uma marca do calendário internacional e esperamos que assim seja duramente muitos anos para a promoção de um território de extrema beleza. Queremos que esta prova seja um macro em todas as plataformas que possam captar pessoas para a região e para todo este território”

 

No decorrer da apresentação do evento, realizada no Castelo de Belmonte, o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, admitiu que esta corrida é uma das mais importantes do calendário velocipédico nacional e uma porta de entrada turística na região das Beiras e Serra da Estrela

“Esta é uma das nossas grandes corridas do calendário nacional, é uma prova de categoria um do calendário internacional, só temos quatro provas com este nível, é uma corrida que se realiza numa região de excelência para o ciclismo e um local de muita exigência para os atletas. Mas este é também uma oportunidade de, jantando um espectáculo desportivo a uma região de excelência, fazer aqui uma conjugação com os próprios interesses económicos da região que passam pela promoção do território da Serra da Estrela”.

De acordo com o presidente da Associação de Municípios da Cova da Beira, esta segunda edição do Grande Prémio de Ciclismo envolve directamente meio milhar de pessoas e tem quatro vectores na divulgação e promoção da região

“É um território que deve promover um turismo desportivo, cultural, gastronómico e imaterial. Directamente, temos cerca de 500 pessoas, entre atletas e organizadores, para este processo e o nosso propósito é divulgar porque entendemos que esta região, dita de baixa densidade, tem densidade máxima no nosso querer e vontade de que este seja um país por inteiro”.

O presidente do Turismo do Centro de Portugal, Pedro Machado, justifica o apoio e a parceria para a realização da prova por três motivos

“A primeira é quase uma razão histórica e quase emocional numa modalidade que é das mais democráticas que existem a nível desportivo porque é aquela que verdadeiramente passa no rebate das portas das nossas aldeias e cidades. A segunda razão tem a ver com a aptidão que este território, em particular a Serra da Estrela, não só encerra na sua predisposição natural uma das marcas mais bonitas que o país tem e finalmente uma dimensão institucional que é uma relação em rede que podemos aqui assistir”

O segundo Grande Prémio Internacional de Ciclismo das Beiras e Serra da Estrela arranca no dia dois de Junho. A primeira etapa liga Penamacor a Celorico da Beira (119 quilómetros); a segunda, a três de Junho, Fornos de Algodres – Trancoso (186 quilómetros) e no dia 4 de Junho, a terceira e última etapa entre Belmonte e Manteigas numa distância de 161 quilómetros.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados