RCB/TuneIn
Segunda, 06 Abr 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PONTO RETIRADO
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal da Covilhã não analisou na última reunião pública do executivo a proposta de reversão de um lote de terreno cedido à associação empresarial de Covilhã, Belmonte e Penamacor, na quinta das Rosas, para a construção da sua sede social.
Por Nuno Miguel em 21 de May de 2017
O tema foi incluído na ordem de trabalhos mas acabou por ser retirado uma vez que há ainda arestas a limar com a associação, referiu o presidente da autarquia “em tempos a câmara atribuiu aquele lote à associação empresarial para que levasse a efeito o empreendimento que entendesse. Porém decorreu o prazo da cláusula de reversão sem que nada tivesse sido realizado mas em 2013 foi feito um contrato de comodato para que a câmara ali pudesse desenvolver um projecto de hortas sociais. Isso acabou por não ir avante mas a câmara ao celebrar esse contrato reconheceu implicitamente que a cláusula de reversão não foi operada e dessa forma reconhecia que a associação empresarial continuava a ser a dona pelos direitos conferidos pela anterior vontade”.   
Vítor Pereira acrescenta que a autarquia pretende agora avançar para a construção, no mesmo espaço, de um parque infantil e uma zona de lazer. Nesse sentido vão decorrer conversações com a AECBP para que um outro espaço possa ser cedido à associação “vamos sentar-nos à mesa com a associação e estamos completamente disponíveis para encontrar um outro sítio que lhes convenha para que aquele espaço possa ser transformado numa área de lazer com um parque infantil para crianças uma vez que se trata de uma zona onde reside muita gente e onde não existe um espaço com essas características”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados