RCB/TuneIn
Sábado, 04 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
BOIDOBRA: RANCHO INAUGURA SEDE
Rádio Cova da Beira
12 anos depois do início das obras, está finalmente terminada a sede social do rancho folclórico da Boidobra. Há vários anos de portas abertas ao público, a colectividade viu agora concretizada a aspiração de ter uma sala para ensaios e um bar. Um investimento a rondar os 20 mil euros e que foi um dos projectos vencedores da primeira edição do orçamento participativo promovido pela câmara da Covilhã.
Por Nuno Miguel em 24 de Apr de 2017
Paulo Jerónimo, presidente da direcção do rancho, não esconde a sua satisfação com a concretização deste objectivo que vai permitir melhorar as condições de trabalho assim como desenvolver novas actividades “ao longo destes anos nunca deixámos de pensar na conclusão deste espaço e na mais valia que no traria mas sabendo que não podíamos entrar em devaneios financeiros de modo a colocar em causa tudo o que tínhamos feito até aqui. É certo que esta vontade de concluir adormeceu um pouco enquanto o projecto do centro interpretativo de artes tradicionais esteve em execução mas quando surgiu a oportunidade apresentámos uma candidatura ao orçamento participativo e o nosso projecto foi um dos mais votados. É este projecto que hoje estamos aqui a inaugurar, embora para nós seja toda a sede que está a ser inaugurada porque só hoje foi concluída”.  
Já o presidente da câmara municipal da Covilhã sublinha apontou a concretização desta obra como o exemplo prático da importância do orçamento participativo para a reforçar a ligação entre o município e as comunidades. Vítor Pereira destaca ainda todo o trabalho que o rancho da Boidobra tem vindo a desenvolver ao longo dos últimos anos “este rancho da Boidobra tem uma obra que fala por si; hoje estamos aqui a assinalar a conclusão das obras da sede desta importante instituição do nosso concelho mas o trabalho desta instituição vai além disso. Eles têm um centro interpretativo que valorizo muito, sabem aplicar de uma forma séria os dinheiros que lhe são confiados e posso garantir-vos de que se for renovada a confiança dos covilhanenses na minha pessoa, eu cá estarei para continuar a ajudar esta instituição a concretizar outros objectivos”. 
O autarca considera ainda que a implementação do orçamento participativo permitiu aprofundar a democracia no concelho da Covilhã, contrariando uma tendência que se verificava antes de o actual executivo iniciar as suas funções “nós vivemos na Covilhã durante muitos anos, e já depois do 25 de Abril, um clima de grave tensão política e de alguma asfixia e que nós procurámos ventilar deste o início deste mandato. Com este projecto do orçamento participativo aquilo que pretendemos é dar voz aos nossos concidadãos e que nos digam aquilo que querem que seja feito. Um presidente de câmara não pode discriminar nenhuma freguesia tal como a Boidobra foi discriminada durante muitos anos”. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados