RCB/TuneIn
Segunda, 21 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
TARDE DESPORTIVA
Rádio Cova da Beira
O Sporting da Covilhã, na 2ª liga, esteve imparável. Na Póvoa aplicou uma goleada que poucos acreditariam possível. Os serranos estiveram endiabrados e os 4-0 são o reflexo exacto do que se passou no jogo. No campeonato de Portugal o Benfica e C.Branco venceu nos Açores, o Oleiros venceu em casa, o Sertanense perdeu na receção ao Angrense e o Sernache somou mais uma derrota.Terminou o distrital.
Por José Joaquim Ribeiro em 23 de Apr de 2017

SEGUNDA LIGA - 38 JORNADA

 

 

VARZIM 0-4 SP. COVILHÃ

 

28' 0-1 Chaby. Livre direto.

 

55' 0-2 Chaby

 

62' 0-3 Medarious

 

76' 0-4 Cristian Ponde

 

Com uma exibição de luxo os serranos conquistaram os três pontos e permitiram que o Portimonense fizesse a festa de subida à primeira liga. Os algarvios não conseguiram fazer a festa na manhã deste domingo em Viseu, mas o Sporting da Covilhã, com esta vitória na Póvoa, possibilitaram que, em viagem de regresso ao Algarve, a festa se fizesse. O Sporting da Covilhã fez um jogo muito positivo, com Filipe Chaby a destacar-se com dois golos e uma assistência, numa exibição colectiva muito boa dos comandados de Filipe Gouveia.

 

Com este resultado o Sp.Covilhã subiu um lugar na geral, tem agora 52 pontos. No próximo sábado os covilhanenses voltam a jogar, desta feita na Covilhã, com o Gil Vicente.

 

 

CAMPEONATO DE PORTUGAL SÉRIE E- 11ª JORNADA

 

 

LUSITÂNIA 1-2 BENFICA C. BRANCO

 

21' 0-1 Dani Matos

 

56' o Lusitânia ficou reduzido a 10.

 

65' 1-1 ????

 

74' 1-2 Adriano Castanheira

 

O Benfica e Castelo Branco venceu o encontro com todo o merecimento. Os albicastrense estiveram sempre na frente do marcador, ficaram a jogar com mais uma unidade desde os 56 minutos, mas já depois desta ocorrência permitiram a igualdade no marcador. O golo do triunfo, justo, apareceu já próximo do final do encontro, pelo inevitável Adriano Castanheira.

 

O Benfica consolidou o 2º posto da geral, tem agora 28 pontos e no próximo sábado recebem o U. Leiria no vale do Romeiro

 

SERTANENSE 0-1 ANGRENSE

 

65' 0-1 Tiago Macedo

 

A mala pata dos jogos em casa continuam a ser uma pedra no sapato dos comandados de Gonçalo Monteiro. Os ares do Marques dos Santos não estão a fazer bem à equipa da Sertã. Esta derrota colocam a equipa no 5º posto e ficam apenas com três pontos de vantagem sobre o 6º lugar, aquele que obriga a disputar uma liguilha de manutenção. Paulo Farinha, o Presidente do clube, tem que motivar aqueles jogadores para que não passem por sobressaltos nos jogos que restam.

 

Na próxima jornada o Sertanense vai jogar em casa do Gafetense, uma equipa também a passar por aflições.

 

CAMPEONATO DE PORTUGAL SÉRIE F- 11ª JORNADA

 

VILAFRANQUENSE 3-0 SERNACHE

 

46' 1-0 Bitó

 

65' 2-0 Marocas

 

71' 3-0 Paulo Sereno

 

O Vitória ainda não está condenado, porque está a quatro pontos da equipa que vai disputar a liguilha, mas a tarefe não se afigura muito fácil de atingir e desfeitear o Carapinheirense que ocupa aquela posição. Na próxima jornada os três pontos estão praticamente assegurados, uma vez que defrontam a Naval, mas os outros dois jogos, com o Alcanenense em casa e Mafra fora, não podem dar grandes chances aos adversários.


 

OLEIROS 2-1 CARAPINHEIRENSE

 

5' 0-1 Cleiton

 

15' 1-1 Jackson

 

31' 2-1 Lelé

 

Com este triunfo o Oleiros deu um passo muito importante na manutenção. Ficou com 3 pontos de vantagem sobre o Carapinheirense, mas os próximos jogos são muito importantes, desde logo o próximo em casa com o Alcanenense e depois nas Caldas e novamente em casa com o Vilafranquense. Espera-se que consigam os objectivos.

 

 

CAMPEONATO DISTRITAL - 22ª JORNADA

 

 

AD ESTAÇÃO 1-2 C.A. FUNDÃO

 

20' 0-1 PJ

 

26' 0-2 Rui Proença

 

35' 1-2 Alexandre Luz

 

 

ATALAIA DO CAMPO 2-1 IDANHENSE

 

10' 1-0 Velho

 

13' 2-0 Gregório

 

25' 2-1 Bruno Vieira

 

ALCAINS 0-0 ÁGUIAS MORADAL

 

 

VILA VELHA RÓDÃO 2-1 BELMONTE

 

5' 1-0 Esteves

 

34' 1-1 Flávio Cruz

 

89' 2-1 Esteves g/p

 

 

PEDRÓGÃO 2-3 IPCB

 

23' 1-0 Bruno Sousa g/p

 

46' 1-1 Jadson

 

56' 2-1 Edmilsom g/p

 

75' 2-2 Auto-golo Zé Luís

 

87' 2-3 Bexiga

 

Terminou mais um campeonato distrital e que se pode dizer é que o vencedor não sofreu contestação. Terminou com mais 10 pontos que o segundo e mais 14 que o 3º. Foi a equipa mais concretizadora, com 49 golos marcados e foi a defesa menos batida, com apenas 10 golos consentidos. A equipa do Águias do Moradal terminou o campeonato invicta, tendo consentido apenas três empates, curiosamente, dois deles em sua própria casa. Roubaram pontos no estreito o Idanhense a Atalaia do Campo. O outro empate foi nesta última jornada, com o Alcains. Depois de ter descido do campeonato de Portugal era expectável que o clube dirigido por Aníbal Antunes tudo fizesse para que o regresso acontecesse logo imediatamente. O clube manteve António Belo como o seu diretor desportivo, um homem que conhece como poucos todos os caminhos para levar o clube ao sucesso e apostou num jovem para orientar a equipa. Chiquinho, que já tinha mostrado serviço nos clubes por onde tinha passado, nomeadamente na Atalaia do Campo, pegou na equipa e deu-lhe aquilo que ela precisava: vontade de vencer e muita atitude em todos os jogos.

Quem já passou pelo campeonato de Portugal sabe que não chega ser campeão distrital e levar os jogadores campeões para aquela competição. Na verdade o andamento que se pede no CP aos jogadores é muito elevado e nem todos têm andamento para acompanhar essas exigências. Parece-nos que a experiência adquirida quer pelo presidente, quer pelo director desportivo, será suficiente para conseguirem formar um plantel que não os deixe, jornada após jornada em sobressaltos. 

 

Os clubes que se seguiram na classificação, achamos que terão feito o que lhes era possível. O CDA a tentar lutar ombro a ombro com o Águias, mas o plantel do clube do Estreito era mais equilibrado e com mais soluções. O Idanhense, após o regresso à competição, fez uma bom campeonato. Seria muito difícil exigir-se mais à equipa de Ricardo Costo, Aliás, os objectivos traçados no inicio da época eram exactamente os que acabaram por acontecer.As grandes desilusões foram o Pedrógão, que não conseguiu fugir da última posição e a ADE. è certo que o clube covilhanense apostou muito na prata da casa e na juventude que passaram pelos escalões de formação, mas, exatamente por se tratarem de jogadores com boa formação era de esperar um pouco mais. Também o C.Ac.Fundão e o Belmonte estiveram aquém daquilo que que se podia esperar. O Belmonte com um plantel muito jovem, está a dar passos para que o futuro possa ser melhor, a equipa fundanense tem outros problemas e que se prendem com a falta de jogadores. Joca faz autenticos milagres com o plantel que teve à sua disposição. Jogos houve que a poucas horas dos seu inicio ainda não sabia com quem podia contar.Assim não se podem exigir boas classificações. Proença, Atalaia, Ródão fizeram campeonatos dentro daquilo que era expectável e o IPCB cresceu muito da época passada para esta época. João Paulo Matos já conseguiu que se falasse da equipa do Instituto Politécnico, pelos bons motivos.Oxalá seja para continuar.

 

FUTSAL

 

G.D.Valverde, pelo segundo ano consecutivo ultrapassa a primeira fase dfa Taça Nacional de Séniores femininas. A equipa comandada por Catarina Rondão jogou este domingo em Pombal, com o Núcleo do Sporting daquela localidade e venceu lá, por 5-3, com golos de Pulga, Ana Vanessa, Rita, que à sua conta apontou dois e Gaspar. A ultima jornada desta primeira fase realiza-se no próximo sábado, no Pavilhão de Valverde, com o Serpinense, apenas para cumprir calendário. O jogo está marcado para as 16 horas.

 

Terminou a presença da Casa do Benfica de Oleiros na Taça Nacional de Juvenis. A equipa de Oleiros não se deu nada bem nesta sua presença em provas nacionais. Nos seis jogos realizados somou outras tantas derrotas e, pelos números finais sofreu uma média de 7 golos por jogo (42 no total) e nos mesmos jogos só marcou 9. Na Taça nacional de Juniores o G.D.Mata também não esteve muito melhor. A equipa covilhanense perdeu três dos quatro jogos disputados, conseguindo um empate com a Gafanha. Óbviamente, os dois clubes do distrito ficaram pelo caminho nestas provas.

 

Terminou este fim de semana o campeonato nacional da II divisão, com duas das três equipas do distrito a garantirem a manutenção neste escalão. A UD Cariense, na série C terminou a fase de manutenção na 2ª posição da geral. Aquilo que os números apresentam é que o Cariense esteve bem ofensivamente, conseguindo marcar 35 golos nos 7 jogos realizados o que dá uma média muito interessante, mas não esteve tão bem em termos defensivos. Sofreu 24 golos, uma média de 3,5 por jogo. Esta será uma situação que na próxima época terá que ser trabalhada de modo diferente, para melhor, claro. Na série D o descida do Ladoeiro só veio provar que quem não prepara o terreno antes de tudo começar, depois será muito difícil corrigir o mal que foi feito. Naturalmente, estamos a falar na formação do plantel. A II divisão já é muito exigente e não será com jogadores que fazem o distrital - um distrital sem grande competitividade - que podem aspirar a ficar neste escalão nacional. A aposta, a ter que ser feita tem que o ser logo de inicio. A equipa de Castelo Branco do Bairro da Boa Esperança não esteve à altura do que seria expectável. Tudo leva a crer que o facto de na época passada o clube ter chegado à fase de subida, terá induzido em erro os seus dirigentes, que terão pensado que não seria necessário reforçar o plantel. António Manuel Amaral poderá ter sido vitima dessa situação, pois foi o primeiro a sofrer as consequências dos maus resultados. Na fase de manutenção era expectável que o clube garantisse, como acabou por acontecer, a manutenção com alguma facilidade. Entretanto, o clube já está a preparar a próxima época, contratando o ex-técnico do Retaxo Telmo Roque. Por aquilo que conhecemos do técnico, parece-nos uma boa escolha.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados