RCB/TuneIn
Segunda, 29 Mai 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
EM SILVARES JÁ CHEIRA A AUTÁRQUICAS
Rádio Cova da Beira
Na última sessão da assembleia de freguesia de Silvares os membros do PSD não perderam a oportunidade para destacar o facto de o PS ter escolhido uma silvarense como candidata à presidência a CMF nas autárquicas de 1 de Outubro.
Por Paulo Pinheiro em 19 de Apr de 2017
 

Carlos jerónimo foi o primeiro a deixar uma palavra de saudação à candidata naquilo que classificou de “decisão arrojada que tiveste de te candidatares à câmara do Fundão, fica aqui essa palavra de congratulação, é evidente que não poderás contar com o meu apoio, à partida, mas enquanto silvarense fico contente de ver os nossos conterrâneos a tentar singrar e chegar a um patamar mais alto”.

Mas não há bela se senão. O tesoureiro da junta deixou um conselho a Joana Bento, que leu a declaração de voto do PS em relação às contas de 2016 em Silvares. Um erro, essa tarefa devia ter sido assumida por outro elemento “eu acho que a Joana como candidata do PS à câmara tem que se descolar do microcosmos de silvares, se me tivesse pedido opinião acho que a declaração deveria ter sido lida por outro membro”.

Joana Bento falou pela primeira vez, pouco, do convite que o PS lhe formulou. Uma honra disse a candidata que remente para mais tarde outras declarações “em relação à minha candidatura à câmara do Fundão é um convite que me honra muito e do qual falarei em devido tempo, porque não é essa a posição que tenho hoje aqui, a posição que hoje tenho aqui é de membro da assembleia de freguesia e que eu cumprirei até ao fim da mesma maneira que iniciei”.

Também Carlos Catarino pronunciou-se sobre a candidata socialista. Para o presidente da Assembleia de Freguesia de Silvares este “não era a altura oportuna para ela, para beneficio dela, seria uma pessoa válida, todos temos isso em mente, mas isso será um conselho que vou dar a título particular à Dra. Joana Bento”.

Se é oportuno ou não quem sabe é o PS, diz Carlos Morgadinho para quem o Partido Socialista “fez uma óptima escolha, se é boa altura ou não o PS é que tem que dizer, cada um varre à frente da sua porta”.

Tudo isto a propósito das Contas de Gerência de 2016 apresentadas pela junta. Nos últimos três anos, há um desvio de 100 mil euros em relação ao previsto nos orçamentos apresentados, refere a bancada do PS que chega, desta forma, à conclusão que Câmara do Fundão e Junta não cumpriram as promessas feitas “e infelizmente quem fica a perder é a população”.

Também Joana Bento aponta o dedo à Junta que acusa de não ter tido poder reivindicativo junto da CMF “o executivo não foi capaz de, junto do executivo camarário, reivindicar os projectos que tinham proposto para Silvares, portanto deixaram-nos cair”.

Carlos Jerónimo lembrou que a junta sempre foi clara em relação à dependência dos dinheiros comunitários para as obras. É que não há câmara que tenha orçamento para suportar um volume financeiro tão elevado “se há fundos comunitários que são expectáveis que possam abrir e cubram estes projectos, qual é a câmara que, tendo essa perspectiva de ir buscar dinheiro, possa despender de recursos próprios?”.

As contas foram aprovadas por maioria, com o voto de qualidade do presidente da assembleia de freguesia, e com os votos contra do PS.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados