RCB/TuneIn
Sexta, 18 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
“MYSTÉRIA E O FEITIÇO DA ALDEIA”
Rádio Cova da Beira
É este o título do novo trabalho do realizador covilhanense João Morais Inácio. Trata-se de um projecto que está a ser desenvolvido pela produtora “M4M”, baseado em lendas e histórias fantásticas contadas pela população que diariamente percorria as estradas de Vila do Carvalho, Cantar Galo e Verdelhos até às fábricas da Covilhã.
Por Nuno Miguel em 31 de Mar de 2017

João Morais Inácio, que recentemente rodou a curta metragem “A Paixão do Operário”, tem agora pela frente um novo desafio, lançado pela união de freguesias de Cantar Galo e Vila do Carvalho “este filme foi pensado tendo por base o conceito da «mystéria»; fala sobre bruxas, feitiços, monstros e sobrenaturalismos e foi-me dada total liberdade para fazer uma história que eu entendesse que era exequível e foi assim que a ideia nasceu. O tempo de acção é o presente e para escrever o guião eu baseei-me em algumas lendas que aqui são contadas e que foram passando de geração em geração”.

 

O filme tem como ponto de partida a história de Franquelim, um jovem pai que não acredita nesses mitos e lendas. A rodagem vai começar a ser feita em finais de Maio. No mês de Abril vão ser feitos três castings para captação de actores, pretendendo o realizador contar com alguns nomes profissionais na rodagem do filme “pretendemos ter quatro actores cujo trabalho seja reconhecido. Temos já duas confirmações que são o Pedro Rodil e a Raquel Jacob e em Abril vamos fazer um casting em Vila do Carvalho, outro em Cantar Galo e outro na Covilhã. Este filme vai precisar de 30 actores e nós queremos fazer este filme com pessoas da terra e esperamos começar a rodar durante o mês de Maio”.   

 

A realização, no próximo mês de Julho, do evento “Mystéria” em Vila do Carvalho vai também servir de base à realização deste filme e João Morais Inácio acredita que a população se vai rever neste trabalho “a nossa intenção é rodar algumas partes do filme durante a edição deste ano do «mystéria», com o objectivo de envolver neste filme todas as pessoas que venham conhecer a feira assim como os residentes. A partir de Agosto esse trabalho vai ser intensificado uma vez que é a altura do ano em que os actores profissionais têm mais disponibilidade. Depois vai seguir-se todo o trabalho de pós produção e esperamos estrear o filme no principio de 2018 mas queremos já apresentar um pequeno «teaser» durante a feira”. 

 

Um trabalho que conta com o apoio da união de freguesias de Vila do Carvalho e Cantar Galo. Pedro Leitão, presidente da autarquia, sublinha que se trata de um filme baseado nas lendas e histórias ancestrais. Quanto ao orçamento “existe uma alavancagem inicial para este filme na ordem dos dois mil euros eu que vai existir um apoio para isso. Depois com o decurso da produção vamos procurar encontrar alguns patrocínios privados para concretizar esta ideia. Quando surgiu a hipótese de rentabilizar o conhecimento do João Inácio logo se pensou em juntar o útil ao agradável. É um filme que pretende contar a história do mistério nascido na ancestralidade das pessoas que faziam a transumância desde Verdelhos, Vila do Carvalho e Cantar Galo para as fábricas da Covilhã”.   

 

O autarca remete para mais tarde a apresentação do programa desta iniciativa, que recentemente foi candidatada ao “orçamento participativo Portugal”. No entanto, Pedro Leitão sublinha que este ano a organização já não vai ser de responsabilidade da união de freguesias mas sim da “associação Mystéria” que recentemente foi constituída “é uma instituição privada, sem fins lucrativos e que numa fase inicial vai ser apoiada pela junta de freguesia. O nosso objectivo é que ela possa organizar e gerir todo o evento assim como muita da actividade cultural da união de freguesias e nesse sentido vai trabalhar em parceria com as associações já existentes. Para além disso, esta associação está também muito vocacionada para a criação e desenvolvimento do projecto «aldeia mystéria» que engloba recuperação de casas, instalação de algumas ideias temáticas, restauração típica e organizar a arte urbana que vamos ter associada. Queremos que os turistas que visitam a nossa região e a Serra da Estrela possam dizer que ao lado existe a aldeia «mystéria» e que também tenham curiosidade em a visitar”.    

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados