RCB/TuneIn
Quinta, 24 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ALPEDRINHA: IGREJA MATRIZ VAI SER REQUALIFICADA
Rádio Cova da Beira
O secretário de estado das autarquias locais vai estar de visita a Alpedrinha no próximo dia 20 de Abril. Carlos Miguel vai presidir à cerimónia de assinatura do protocolo para a recuperação da igreja matriz daquela vila do concelho do Fundão.
Por Nuno Miguel em 29 de Mar de 2017

Outras da categoria:

A candidatura para a requalificação do templo, apresentada há sensivelmente dois anos, foi recentemente aprovada e, de acordo com o presidente da câmara do Fundão, trata-se de uma excelente noticia para toda a comunidade “falei recentemente com o secretário de estado das autarquias locais que me informou que a candidatura da comissão fabriqueira de Alpedrinha tinha sido aprovada e nesse sentido vamos fazer uma cerimónia pública para a assinatura do protocolo que vai decorrer no próximo dia 20 de Abril. Trata-se de um apoio relevante, na ordem dos 50 mil euros, que é metade do valor total da intervenção e penso que se trata de uma excelente noticia para a comunidade”.

Na última reunião pública do executivo, Paulo Fernandes sublinha que “o município já falou com a junta de freguesia e também com a comissão fabriqueira com o objectivo de podermos assegurar que os restantes 50 mil euros não sejam um problema e assim conseguirmos o montante para se fazer uma requalificação mais abrangente. A igreja matriz de Alpedrinha é um dos edifícios com mais valor dentro do nosso património religioso e simultaneamente mais necessidade tem de investimento”.

As obras vão ter um custo de 100 mil euros; 50 por cento da verba está garantida com a aprovação desta candidatura e o restante vai ser de responsabilidade da câmara do Fundão, junta de freguesia de Alpedrinha e também da comunidade. Em declarações à RCB, Francisco Roxo, colaborador da comissão fabriqueira da igreja matriz de Alpedrinha, já explicou quais as intervenções que vão ser efectuadas “estamos a falar do arranjo da porta principal da igreja, que tem uns 300 anos e vai ser totalmente restaurada; depois vamos também restaurar o guarda vento, toda a área do soalho do coro, o tecto da nave central da igreja, as portas que são acesso ao coro e às torres e também o tecto da sacristia nova”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados