RCB/TuneIn
Terça, 22 Ago 2017
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
MARCO BAPTISTA ACUSA CMC DE FALTA DE INFLUÊNCIA E PRESTÍGIO
Rádio Cova da Beira
O candidato do PSD à câmara municipal da Covilhã nas próximas eleições autárquicas considera que o eventual encerramento da agência da caixa geral de depósitos na vila do Teixoso “não corresponde à ideia de coesão territorial que se pretende implementar pela nossa equipa e pela propaganda relacionada com este tema que o Partido Socialista tem vendido de forma descarada”.
Por Nuno Miguel em 17 de Feb de 2017

Em comunicado, Marco Baptista afirma que a autarquia covilhanense “é o primeiro garante de defesa dos interesses das populações, tendo que estar na primeira linha de combate ao encerramento de serviços” acrescentando que o município “é mais rápido a colocar outdoors a informar cada vez que decide mexer-se do que a defender os direitos dos covilhanenses e das instituições que estão no nosso território”.

De acordo com o candidato social democrata o eventual encerramento desta agência “mostra bem a capacidade, a influência e o prestígio que esta câmara municipal, gerida por este executivo, tem nos órgãos de decisão das entidades. Absolutamente nenhum. Esta é a atitude do Partido Socialista na Covilhã. A atitude do folclore mediático mas que, na verdade, não produz nada a não ser o lento definhar do nosso concelho”.  

Marco Baptista considera ainda que a estratégia da instituição bancária “não é a mais correta, visto que este banco deveria ter a função social e territorial de servir a verdadeira causa pública e todos os portugueses, independentemente de estarem em grandes ou pequenos centros urbanos. A verdadeira coesão territorial e combate à desertificação não se faz com palavras. Faz-se com atitude e factos”.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2017 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados