RCB/TuneIn
Quinta, 22 Out 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
MUDAN?AS NO EXECUTIVO
Germano Fernandes j? n?o ? vice presidente da c?mara municipal de Belmonte. Na ?ltima reuni?o p?blica do executivo foi apreciado o despacho de Am?ndio Melo que exonera o vice presidente dessas fun??es e dos pelouros que lhe estavam delegados.
Por Nuno Miguel em 17 de Sep de 2009

O presidente da câmara de Belmonte considera que há uma quebra de confiança política depois de Germano Fernandes ter decidido encabeçar a lista do MPT à presidência da edilidade nas eleições autárquicas de 11 de Outubro.

Para Germano Fernandes essa justificação ñão corresponde à realidade porque "Amândio Melo nunca demonstrou ter qualquer confiança no vice presidente que trabalhou com ele durante 8 anos".

O ex vice presidente da câmara de Belmonte acrescenta que num passado recente onde se verificou uma situação idêntica, Amândio Melo agiu de forma diferente "nomeadamente quando assumiu as funções de presidente nas listas do PSD e depois se candidatou pelo PS".

Germano Fernandes considera ainda que "há uma desconsideração" do autarca belmontense em relação ao outro vereador da maioria e as listas do PS às próximas eleições autárquicas no concelho comprovam essa situação "o vereador Mário Tomás continua como nº 3 da lista e não lhe reconhece capacidades para ser o nº 2".

Na resposta Mário Tomás, vereador a tempo inteiro na autarquia, garante que não sente qualquer desconsideração a esse propósito "a composição das listas fez parte de uma estratégia do PS sobre a qual o senhor não se devia pronunciar uma vez que nada tem a ver com o assunto".

Amândio Melo considera que a postura do ex vice presidente da autarquia vem demonstrar os motivos pelos quais não o convidou a integrar novamente as listas do PS "parece que o senhor tinha muitos engulhos. Quanto à questão da confiança o senhor sabe que sempre tive confiança em si".

O presidente da câmara de Belmonte considera que este era o único caminho a seguir depois de Germano Fernandes ter tornado pública a sua candidatura como cabeça de lista do MPT "é claro que a partir desse momento a confiança politica foi quebrada e não podia continuar a ser o vice presidente da câmara"


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados