RCB/TuneIn
Segunda, 06 Dez 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
CULTURA
AMDF: "UM PROJECTO DIFERENCIADOR"
Rádio Cova da Beira
Vinte anos depois (6 de dezembro 1996- 6 de dezembro 2016) do dia em que o Ministério da Educação reconheceu o ensino artístico na Academia de Música e Dança do Fundão, a Moagem (Fundão)foi o palco escolhido para a sessão de abertura das comemorações das duas décadas de existência da escola.
Por Paulo Pinheiro em 08 de Dec de 2016
Ana Zé Carrolo foi a protagonista do recital de abertura das comemorações dos 20 anos da Academia de Música e Dança do Fundão na Moagem. A ex-aluna da Academia, foi a primeira a concluir o secundário para prosseguir os estudos na música. Hoje é professora no Conservatório Regional de Música da Covilhã e é sempre com emoção que regressa à casa onde cresceu também do ponto de vista artístico

 

"Em geral, o concerto correu bem. Foi um prazer voltar à Academia e tocar novamente. Estive aqui nas comemorações dos 15 anos e regresso cinco depois para assinalar as duas décadas da escola. Evocar os vinte anos da AMDF é também passar em retrospectiva uma etpa da minha vida preenchida de grandes aprendizagens e vivências, plena de entusiasmo  e de espírito de ambição. É recordar a minha adolescência"

Na sessão solene de abertura das comemorações, onde marcaram presença professores, alunos e funcionários da Academia, o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Fundão elogiou o esforço de todos para manter uma instituição "que merece o apoio de toda a comunidade". Uma escola que ensina música a mais de 600 alunos e que conta com várias parcerias, uma delas com a câmara municipal do Fundão. Jorge Gaspar primeiro agradeceu ao município a ajuda que tem dado e depois solicitou mais apoio para o projecto

"A Academia precisa e merece mais apoio do município. Creio que todos os que aqui estão concordam com esta ideia. Sabemos também dos constrangimentos financeiros e das dificuldade mas apostem na Academia porque nós saberemos dar a resposta", referiu.

Paulo Fernandes elogiou o projecto cultural, artístico e de ensino que nos últimos 20 anos criou uma dinâmica responsável pelo não desistência da câmara municipal do projecto de recuperação do cine teatro Gardunha  

"Se não tivesse existido o movimento, a dinâmica, a capacidade, a massa critica que se foi agregando em torno da Academia de Música e Dança do Fundão provavelmente não teríamos mantido, em momentos de crise onde mais fácil dizer não vamos por aí, um caminho que é um património e isso também me comprometo que estará sempre intimamente ligado aquilo que for o programa e o projeto cultural partilhado entre o município e os seus agentes culturais e aí uma palavra muito especial para a AMDF. O Fundão só pode estar garato quanto ao valor desta valência numa instituição que valorizamos", disse.

Nas suas intervenções, o provedor da SCMF e o presidente da CMF deixaram rasgados elogios ao trabalho do diretor da AMDF, João Correia "um exemplo para toda a instituição" 

Actualmente com 654 alunos, 512 "internos" e 142 "externos", ao longo destes 20 anos pela Academia de Música e Dança do Fundão já passaram cerca de 1.800 jovens. Um projecto educativo diferenciador, frisou o seu director, João Correia, que nasceu de um sonho que duas décadas depois, continua.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados