RCB/TuneIn
Terça, 21 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
PSD: CONVENÇÃO DISTRITAL REUNIU AUTARCAS
Rádio Cova da Beira
Paulo Fernandes considera que o sucesso das políticas seguidas em prol do desenvolvimento dos municípios da região não pode ser avaliado pelo número de pessoas abrangidas por essas medidas. A ideia deixada pelo presidente da câmara do Fundão no decorrer de um debate integrado na convenção autárquica do PSD e que juntou à mesma mesa três dos quatro presidentes de câmara eleitos pelo PSD no distrito.
Por Nuno Miguel em 30 de Nov de 2016

De acordo com Paulo Fernandes “nós, com o índice de envelhecimento que temos, falar de perda de população como um critério associado ao êxito de uma política eu diria que isso é, no mínimo, temerário; eu aconselho começarmos a falar dentro do que é o nosso quadro de população activa, do que são políticas activas para a requalificação de pessoas e até nalguns sectores temos que nos começar a preparar para aquilo que é a atracção de empresas e também de população altamente especializada que nós precisamos”.

A questão da desertificação do território á uma das questões que mais preocupam o presidente da câmara da Sertã. José Farinha Nunes sublinha que diversas políticas seguidas, como as restrições ao nível dos planos directores municipais ou a criação de apenas duas grandes áreas metropolitanas, são factores que contribuem para que as populações acabem por se fixar noutras parcelas do território “só falta dizer que é proibido construir no interior porque se formos a Lisboa não vemos os problemas que aqui nos são colocados. Nós aqui temos problemas de construção ou porque há árvores protegidas, ou porque os terrenos estão em reserva agrícola ou ecológica e por isso as pessoas do interior tem de sair para outros locais. Por outro lado assistimos a uma discriminação terrível que são as áreas metropolitanas e as comunidades intermunicipais. Logo aqui se vê que há uma política de encaminhar as pessoas para as duas grandes áreas metropolitanas e enquanto esta discriminação não acabar nós não vamos ter grande sucesso”.

Com as eleições autárquicas do próximo ano como pano de fundo, o presidente da câmara municipal de Vila de Rei deixou ainda um apelo à união interna para que o PSD possa sair vencedor desse acto eleitoral. Ricardo Aires espera ainda que na definição da estratégia para os vários municípios do distrito não sejam repetidos alguns erros do passado “por vezes fazemos algumas asneiras; não foi aqui dizer que foi no concelho X ou Y porque senão estava a ser inconveniente mas para se ganhar o poder temos que ser pacientes. Às vezes do PSD faz coisas e nós desligamos e vamos embora. Esse não é o caminho. Temos que ter paciência, saber estar e não se deve desaparecer porque num determinado momento não se foi escolhido para candidato ou para integrar alguma equipa. E isso não é um verdadeiro social democrata”.

Um debate que não contou com a presença de Fernando Jorge, o quarto presidente de câmara que o PSD tem no distrito de Castelo Branco. Mas no jantar que se seguiu a esta convenção autárquica o autarca de Oleiros anunciou a sua recandidatura ao cargo nas eleições marcadas para o próximo ano.

  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados