RCB/TuneIn
Sábado, 16 Out 2021
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
"TAXAS FISCAIS DE SORTEIOS SÃO UM ESCÂNDALO"
Rádio Cova da Beira
A direção da Associação Comercial e Industrial do Concelho do Fundão (ACICF) pretendia na Campanha de Natal 2016, durante o mês de dezembro, voltar a realizar um "grande sorteio que pudesse atrair consumidores à cidade" tendo como primeiro prémio um automóvel. Os responsáveis fizeram contas,nomeadamente às taxas fiscais a pagar, e chegaram à conclusão que a iniciativa fica, para já, hipotecada.
Por Paulo Pinheiro em 29 de Nov de 2016

"Estas iniciativas são favoráveis apenas a uma entidade que é o Ministério da Administração Interna (MAI). Consideramos um escândalo o nível fiscal que estes sorteios estão sujeitos. Para dar um exemplo: Um conjunto de prémios na ordem dos 10 mil euros  implicaria uma taxa direta para o MAI de cerca de oito mil e 500 euros, com o nível de imposto que os bens já têm acho que é escandaloso e há classificações para este nível de imposto que não são nada agradáveis", disse o presidente da direção da ACICF.

Para Carlos São Martinho Gomes, as taxas a que estes sorteios estão sujeitos "provavelmente é para beneficiar outro tipo de entidades entre as quais quem controla o jogo em Portugal, ou seja, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa", refere.

No Fundão, a Campanha de Natal 2016, realizada pela ACICF e CMF, tem muitas outras atividades que foram anunciadas pelo presidente da direção da Associação na última assembleia geral

" Temos muita animação para crianças. Como é tradicional, vai circular o comboio do Pai Natal, cujo percurso e horário vamos alargar, um sorteio de montras, entre outras. Estamos numa tentativa de recuperar a rentabilidade que o comércio  veio perdendo de uns anos a esta parte", declara Carlos São Martinho Gomes.

A assembleia geral da ACICF aprovou por unanimidade o "Plano Sócio" e o Plano de Atividades e Orçamento para 2017.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2021 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados