RCB/TuneIn
Quinta, 17 Out 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“REPRESENTAÇÃO PODE SER AINDA MAIS ESCASSA”
Rádio Cova da Beira
O presidente da comissão política distrital do PSD mostra-se muito preocupado com a possibilidade de os círculos eleitorais de Castelo Branco e da Guarda virem a eleger menos deputados nas próximas eleições legislativas.
Por Nuno Miguel em 29 de Sep de 2016

No último acto eleitoral os dois distritos elegeram quatro deputados cada um mas caso a tendência de perda de população na Beira Interior se mantenha até 2019, Manuel Frexes sustenta que cada distrito pode perder a eleição de um deputado “entre 2011 e 2015 o distrito de Castelo Branco foi aquele que perdeu mais eleitores em termos absolutos num número que rondou os dez por cento. Se porventura nas próximas eleições legislativas, caso elas ocorram no seu prazo normal daqui a três anos, esta tendência continuar a existir o conjunto da Beira Interior vai perder 25 por cento da sua representação eleitoral. Nós temos em conjunto oito deputados, cada um dos distritos vai perder um, e ficaremos com uma representação ainda mais escassa por esse motivo”.  

Declarações do presidente da distrital do PSD à margem da apresentação do projecto lei de definição dos territórios de baixa densidade, que vai ser discutido no parlamento no próximo dia 13 de Outubro. Manuel Frexes considera que é urgente tomar medidas que permitam inverter o actual ciclo de desertificação, deixando como exemplo o último estudo publicado sobre a matéria no passado mês de Agosto “nos cinco primeiros lugares desse trabalho o distrito de Castelo Branco ocupa três dos cinco primeiros lugares; o primeiro de todos é Vila Velha de Ródão que é o concelho com menos crianças por 100 habitantes e depois surgem Penamacor e Oleiros. Se depois olharmos para os jovens há mais um concelho que entra nesta tabela que é Idanha-a-Nova”.  

De acordo com Manuel Frexes “isto já não é só um problema de desertificação humana; isto já é um problema de sobrevivência e de devolver a vida a territórios que estão completamente abandonados. Este é um problema que se tem vindo a agravar nas últimas décadas mas não tem havido vontade política para alterar estas coisas. E é aqui que entra a razão desta iniciativa porque ela trata do estatuto dos territórios de baixa densidade em que o PSD vem dizer que tem vontade política e aponta um caminho no sentido de inverter esta situação”.


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados