RCB/TuneIn
Terça, 14 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
PSD CHORA “LÁGRIMAS DE CROCODILO”
Rádio Cova da Beira
A deputada do PCP, Paula Santos, disse em Castelo Branco que o PSD chora lágrimas de crocodilo em relação ao encerramento de colégios privados. A deputada comunista lembra que foi o anterior governo que adoptou medidas que colocaram professores no desemprego citando como exemplo o aumento do número de alunos por turma.
Por Paula Brito em 21 de Sep de 2016

Outras da categoria:

 

“São lágrimas de crocodilo, não vejo aqui uma verdadeira preocupação porque se a tivessem não tinham feito o oposto e contribuído para que um conjunto de professores fossem efectivamente despedidos. O que se trata aqui é de cumprir a legislação que diz que o recurso a outras entidades deve ser feito quando não há resposta na rede pública”. Paula Santos respondia assim ao PSD do distrito que exortou a esquerda a pronunciar-se sobre os trabalhadores que ficaram no desemprego por via do encerramento dos colégios privados.

Na conferência de imprensa, depois de um dia pelo distrito que dedicou à abertura do ano lectivo, a deputada comunista lembrou a iniciativa parlamentar que o partido já apresentou para que os professores com três anos de contrato de trabalho passem a ter vínculo “é uma proposta que já entregámos nesta legislatura no sentido da vinculação dos professores que tenham três anos de contrato de trabalho”.

Quanto às transferências de competências para os municípios, nomeadamente na área da educação, Paula Santos diz que na prática não tem funcionado e explica os motivos que levam o PCP a estar contra a municipalização da educação “foi uma transferência de encargos para as próprias autarquias, uma transferência de problemas não resolvidos, uma desresponsabilização do governo, e eu queria acrescentar que estamos a falar de uma transferência que coloca em causa a universalidade das funções sociais do estado”.

A deputada do PCP saudou a reabertura da escola de Monsanto, no concelho de Idanha a Nova e congratulou-se pela gratuitidade dos livros escolares para as crianças do primeiro ano do primeiro ciclo, bem como com o fim da bolsa de contratação de escolas, medidas que têm o cunho do PCP.  

  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados