RCB/TuneIn
Quarta, 15 Jul 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
BELMONTE NÃO ALTERA IMI
Rádio Cova da Beira
A câmara municipal de Belmonte aprovou por unanimidade a cobrança do imposto municipal sobre imóveis nos valores mais baixos previstos na lei. A proposta esteve em cima da mesa na última reunião pública do executivo e contempla taxas de 08, por cento para os prémios rústicos, 0,5 para os urbanos e 0,3 para os avaliados através do código do IMI. Para além disso a autarquia vai também devolver 2,5 por cento do IRS aos residentes no concelho.
Por Nuno Miguel em 21 de Sep de 2016

De acordo com António Dias Rocha “estes valores não sofreram qualquer alteração desde o início do mandato e pretendem apoiar as famílias a enfrentar uma conjuntura económica que ainda é difícil; nesse sentido optámos por fixar novamente os valores mínimos previstos na lei, não vamos cobrar nenhum valor de taxa municipal de direitos de passagem e ainda abdicamos de 2,5 por cento do valor do IRS. É uma pequena forma de podermos auxiliar um pouco as pessoas”.

A proposta contempla ainda uma diminuição de 10 por cento ara os agregados familiares que tenham até dois dependentes. Um valor que duplica caso o número de filhos seja igual ou superior a três. Para além disso vai ser aplicada uma majoração de 30 por cento para todos os imóveis degradados. Uma forma, diz o presidente da câmara de Belmonte, de também procurar estimular a requalificação urbana “se não fosse a tal crise esse valor poderia ser aumentado; reconhecemos que a concretização de projectos de reabilitação não é fácil tendo em conta as dificuldades que as pessoas vivem mas é preciso que todos assumam as suas responsabilidades. A câmara tem vindo a apoiar, na medida do possível, a realização de algumas intervenções e não podemos deixar continuar a degradar o património urbano edificado no nosso município”. 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados