RCB/TuneIn
Segunda, 21 Set 2020
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POL�TICA
“METODOLOGIA MAIS CLARA E TRANSPARENTE”
Rádio Cova da Beira
Paulo Alçada defende a realização de eleições primárias para a escolha dos candidatos do PSD à câmara municipal da Covilhã nas próximas eleições autárquicas. O antigo vice-presidente da comissão política já apresentou essa proposta aos actuais órgãos da concelhia por considerar que seria a forma de escolher o melhor projecto a apresentar aos covilhanenses dentro de um ano.
Por Nuno Miguel em 20 de Aug de 2016

Outras da categoria:

“Apesar de a comissão política ter toda a legitimidade para adoptar a metodologia que quiser para a escolha dos candidatos à câmara municipal o que eu acho é que a metodologia que devia ser seguida era com base em eleições primárias. Isso iria permitir que qualquer militante ou simpatizante que estivesse interessado pudesse apresentar o seu programa e caberia depois aos militantes e simpatizantes do PSD votarem e escolherem não só a pessoa mas também teriam a hipótese de escolher a melhor estratégia”.

 

De acordo com Paulo Alçada a realização de primárias iria permitir que todo o processo de escolha dos candidatos “fosse feito de uma forma mais clara e transparente e iria permitir que as pessoas que fossem os potenciais candidatos do PSD tivessem uma estratégia para o crescimento do concelho não fossem escolhidos apenas por meia dúzia de pessoas que embora sendo pessoas de bem e que merecem todo o respeito e consideração mas a quem às vezes falta essa estratégia para promover o desenvolvimento. É isso que eu defendo e gostaria que isso viesse a ser implementado mas se não for eu terei todo o respeito pelas decisões que vierem a ser tomadas pela comissão política apesar de não me identificar com elas”.

 

O antigo vice presidente da concelhia social democrata sublinha que o concelho necessita de uma mudança completa de paradigma depois das próximas eleições autárquicas “nos temos de relançar a confiança dos covilhanenses e promover o desenvolvimento e a criação de emprego porque é isso que vai fazer com que o concelho tenha alguma relevância no futuro. Não podemos continuar a penalizar as famílias com o custo da água ou dos impostos municipais, que são situações que eventualmente podiam ser corrigidas, e temos que ter uma equipa que esteja ao serviço dos covilhanenses e da nossa região”.

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2020 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados