RCB/TuneIn
Quarta, 22 Mai 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
SOCIEDADE
ENFERMEIROS ADERIRAM À GREVE NO DISTRITO
Rádio Cova da Beira
Cumpre-se hoje o primeiro de dois dias de greve dos enfermeiros, no distrito com resultados “excelentes”, considera o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) que avança com uma adesão de 84% na Unidade Local de Saúde (ULS) de Castelo Branco, 92% no Hospital Pêro da Covilhã e os 100% no hospital do Fundão, no turno da noite
Por Paula Brito em 28 de Jul de 2016

Outras da categoria:

No turno da manhã, 77% no HAL, 89% na Covilhã e 100% no hospital do Fundão, como avançou à RCB, Conceição Rodrigues, dirigente do SEP no distrito de Castelo Branco.

A reposição das 35 horas para todo o sector, uma vez que de fora da aplicação das sete horas diárias na função pública ficaram os trabalhadores com contrato individual de trabalho, entre os quais 9.500 enfermeiros é um dos motivos da greve. O pagamento do trabalho extraordinário e a admissão de mais pessoal estão também entre as motivações da paralisação. Problemas que na região assumem contornos preocupantes “há realmente problema que estão a agudizar-se de uma forma quase incontrolável, ainda não admitiram os enfermeiros para garantir o fim ao recurso de turnos a mais, estamos a falar de quatro e cinco turnos, alguns enfermeiros têm, 80 horas a mais”.

Segundo o levantamento do distrito faltam 66 enfermeiros, 40 no Centro Hospitalar da Cova da Beira e 26 na Unidade Local de Saúde. Foi um dos temas que esteve ontem em cima da mesa na reunião que o sindicato manteve com o conselho de administração da CHCB que mostrou abertura para os problemas enunciados pelo sindicato “o compromisso que ficou foi o pagamento das horas, a admissão de enfermeiros e uma adenda para as 35 horas dos enfermeiros que estão a contrato individual de trabalho na instituição”.

Para o próximo dia 3 de Agosto está marcado um novo plenário no CHCB, às 14h, para avaliar a situação.   


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados