RCB/TuneIn
Segunda, 26 Ago 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
POLÍTICA
“TEM QUE SE CUMPRIR O QUE SE PROMETE”
Rádio Cova da Beira
O porta voz do movimento da população Ourondo/Relvas mostra-se surpreendido com as declarações do secretário de estado das autarquias locais que afirmou, em recente visita ao distrito, que o governo não irá apresentar nenhuma proposta de fundo tendo em vista a reorganização do mapa administrativo das freguesias antes das próximas eleições autárquicas.
Por Nuno Miguel em 26 de Jul de 2016

Em declarações à RCB, Carlos Bicho refere que essas declarações contradizem a decisão que foi tomada no último congresso do PS e que apontava para uma análise do processo antes da realização desse acto eleitoral “vemos essas declarações com alguma estranheza mas, de facto, temos notado que o PS começa a ter dois discursos; tem um na assembleia da república e tem outro no governo. Importa relembrar o PS que no seu último congresso foi aprovada uma moção que apontava para a resolução do problema das freguesias a tempo e horas das próximas eleições. Por isso o senhor secretário de estado está a dar mau sinal porque não está a honrar a máxima de que tem que se cumprir aquilo que se promete”. 

Carlos Bicho acrescenta que a população do Ourondo e das Relvas desde a primeira hora que se mostrou contra a agregação à freguesia de Casegas e mostra-se convicto de que, nas próximas autárquicas, vai ser possível novamente eleger os órgãos para a freguesia do Ourondo de forma autónoma “Foi sempre isso que nos foi dito; em todos os contactos que o movimento teve com o PS nunca nos foi dito que este problema seria atirado para as calendas. Aquilo que não precisamos agora é de também ter um Relvas no Partido Socialista porque se assim for vamos ter que tomar uma atitude mais séria e dando resposta a essa situação se esse for o caso”.  


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados