RCB/TuneIn
Segunda, 22 Jul 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
ADE: VITOR REBORDÃO SAIU
Rádio Cova da Beira
Após 36 anos como presidente da Associação Desportiva da Estação, Vitor Rebordão deixa o clube em definitivo. O fim anunciado a 11 de junho à RCB, veio a confirmar-se no passada 6ª feira, aquando da realização da assembleia geral eleitoral, na qual não surgiu nenhuma lista ao biénio 2016-2018. A colectividade covilhanense passa a ser gerida por uma comissão administrativa até 14 de outubro.
Por Miguel Malaca em 25 de Jul de 2016

Nesse dia haverá novamente eleições, mas o ex-líder da ADE afirma que "não quero continuar a ser um problema, mas sim uma solução para o clube e para o Município da Covilhã, no sentido que possam concluir as obras do complexo desportivo, algo que já deveria estar feito à algum tempo. Estou cansado e agastado com a falta de apoio, e não quero voltar a falar no assunto, pois gosto muito do clube e das pessoas com quem trabalhei ao longo destes anos todos, e gostaria que a obra fosse feita rapidamente. Não é um adeus definitivo, até poderei continuar a ajudar o clube, mas preciso de sair, até por motivos profissionais também." Disse Vitor Rebordão à RCB.

Entretanto, o presidente da assembleia geral, Luís Fiadeiro, acredita que dia 14 de outubro "irá concerteza surgir uma lista, assim eu espero, e a ADE poderá continuará o seu caminho, também comigo ou sem mim. Estou solidário com o senhor Vitor Rebordão, mas o clube não pode parar, nem fechar, apesar das razões que o ex- presidente referiu relativamente à falta de apoio da autarquia, não só de agora, mas de há muito tempo a esta parte, nos que diz respeito à conclusão das obras". Afirmou o dirigente.

Carlos Rebordão, lidera agora a comissão administrativa, e acredita, em declarações à RCB, " que a Câmara Municipal da Covilhã vai ajudar o clube a concluir as obras do complexo desportivo. A Câmara é uma pessoa de bem, o senhor presidente Vitor Pereira, referiu à algum tempo ao Vitor Rebordão que a Câmara Municipal da Covilhã iria acabar as obras do complexo desportivo do clube e eu acredito que assim seja. Caso isso aconteça poderei apresentar uma lista às eleições no dia 14 de outubro. Entretanto temos uma reunião marcada com a Câmara Municipal para esta terça-feira, às 11h30, e espero que seja muito proveitosa e positiva, pois está tudo muito complicado, temos dívidas e pouco dinheiro disponível". Refere o ex-vice-presidente do clube. 

Recorde-se que o Município da Covilhã atribui mensalmente 4 mil euros à ADE.

Nesta altura, e recordando declarações do edil covilhanense, à RCB, em junho último, "a Câmara Municipal não tem condições para concluir a obra, nem tão pouco dar “luz verde” ao protocolo assinado na década de oitenta, uma vez que a autarquia não tem dinheiro, não pode transformar aquele complexo em municipal, e digo mais uma vez, dá 30 anos a esta parte, ninguém dos anteriores executivos, e até com muito dinheiro disponível da autarquia e União Europeia, fez nada nesse sentido, e não somos nós em poucos meses ou anos, que temos possibilidades de concluir essa obra. Nesta altura não é possível". Disse Vitor Pereira.

Com ou sem Vitor Rebordão, o clube não pode parar nem fechar, uma vez que a nova época desportiva está à porta, com os principais escalões da ADE (Seniores, Juniores, Juvenis e Iniciados), a serem apresentados à comunicação social, dia 3 de setembro.

Os treinadores são, respectivamente: João Daniel, Ricardo Isento, Ricardo Sousa e Ângelo Vicente, apurou a RCB. 

Relativamente às contas da época desportiva 2015-2016, a assembleia geral da Associação Desportiva da Estação, por questões técnicas, foi também adiada para 14 de outubro.

Recorde-se que nesta última reunião magna da AD Estação, os 25 sócios presentes ainda aprovaram por unanimidade uma alteração estatutária que transforma a apreciação das contas do clube, de época desportiva, para ano civil. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados