RCB/TuneIn
Quinta, 14 Nov 2019
PUB
UBI
CIMD Cabecalho
DESPORTO
SAL?RIOS DIVIDEM OPINI?ES
As opini?es dividem-se entre os presidentes dos clubes do campeonato distrital, sobre as palavras de Carlos Almeida que afirma ?que os sal?rios que se pagam, no distrital, est?o a matar o futebol no distrito?.
Por César Duarte Ferreira & Miguel Malaca em 19 de Aug de 2009

João Torres, não se revê nas afirmações do presidente da AFCB. O presidente da direcção da Atalaia do Campo considera “que não se pode comparar o distrital de Castelo Branco a outros espalhados pelo país” e afirma que os jogadores desta equipa do concelho do Fundão, “apenas recebem prémios de jogo, onde a massa associativa ajuda de uma maneira decisiva. Acho que essas palavras foram para esconder uma capota maior.”

 

João Torres considera que se fossem pagos salários muito elevados “os clubes do distrital tinham uma boa saúde financeira, situação que na realidade não acontece”.

 

Opinião diferente tem Albino Teixeira. O presidente do grupo desportivo de Valverde lamenta os valores que se pagam aos jogadores no campeonato distrital. “São uma vergonha”, afirma, acrescentando “que é necessário por fim a isto. Ainda bem que há alguém a reparar na situação que nós já tínhamos chamado à atenção.”

 

Também o chefe do departamento de futebol da ADF, Paulo Diamantino não considera justo, “os jogadores do distrital receberem mais que muitos funcionários das câmaras municipais, que são os nossos principais patrocinadores.”

 

Os salários praticados no campeonato distrital que mereceram uma chamada de atenção, por parte de Carlos Almeida, presidente da AFCB, porque segundo este responsável “estão a matar o futebol do distrito.”


  Redes Sociais   Facebook

2007—2019 © Rádio Cova da Beira

Todos os direitos reservados